XINGU – PA

 

O Pará possui um vasto acervo cultural, resultado do encontro dos colonizadores portugueses, do índio e do negro africano. Dessa mistura surgiu a gastronomia mais autêntica do Brasil, retratada pelo pato no tucupi, a maniçoba, o tacacá, o peixe-frito com açaí dentre outros sabores da floresta. As emocionantes manifestações religiosas, vividas durante o Círio de Nazaré, a Marujada, o Círio noturno de Santo Antônio e o Çairé são experiências inesquecíveis que o visitante não pode perder, assim como os diversos eventos folclóricos, comemorados nos diversos municípios do estado, como os festivais dos botos (Santarém), das tribos (Juruti), do carimbó (Marapanim), mostrando toda a alegria das festas populares, sem esquecer dos ritmos contagiantes do carimbó, siriá, retumbão, guitarrada, calypso, tecnobrega e muito mais, fazendo do povo um dos mais festivos do Brasil.

 

O Polo Xingu abriga as maiores reservas indígenas do Pará, onde vivem conforme os preceitos de cada etnia. Esses povos tradicionais possuem um rico e diversificado patrimônio cultural, representado pela dança, música, alimentação, oralidade, rituais religiosos, pintura corporal e no artesanato feito em cerâmica, fibras, sementes, madeira e arte plumária.

 

FONTE: GOVERNO PARÁ

Destaques

Brasil e Mundo