Ponta Negra tem Esquenta do Boi Manaus abrindo a programação dos 349 anos da cidade

A celebração dos 349 anos da cidade será aberta nesta quinta-feira, 18/10, pela Prefeitura de Manaus, com o Esquenta do Boi Manaus, no Anfiteatro da Ponta Negra, zona Oeste. No palco, cinco cantores e dois grupos disputarão três vagas para apresentação nos trios do “Boi Manaus 2018”. Os artistas que já estão confirmados no Boi Manaus 2018 também farão parte da festa.

 

Nos dois dias do “Esquenta”, a festa começará às 19h e terminará às 22h30. Na quinta-feira, a abertura será feita pelos artistas que já participam do Boi Manaus. Às 19h30, iniciam as apresentações dos candidatos que concorrem às vagas. O Grupo Kamayurá será o primeiro a se apresentar. Em seguida, às 20h, Neto Ribeiro; às 20h30, Edmundo Oran e, terminando a noite, as demais atrações do primeiro dia do Boi Manaus.

 

Já na sexta-feira, 19/10, o grupo Kuarup será o primeiro a se apresentar, às 19h. Às 19h30, Paulinho Vianna comandará o show, às 20h, Marcia Novo, e às 20h30, Jardell Bentes, todos candidatos às vagas. O “Esquenta” finalizará com o show dos artistas convidados que serão atração da segunda noite do Boi Manaus.

 

Seleção 

 

Este ano, cinco novas atrações e os dois grupos que passaram para o decesso em 2017 disputam as três vagas abertas para o Boi Manaus 2018. Cada candidato terá 20 minutos de apresentação no Palco do Anfiteatro. Os mesmos serão avaliados por uma comissão técnica formada por: Cid Soares, Sidney Rezende, Ney Amazonas e José Cardoso.

 

Durante suas apresentações serão julgados: repertório, indumentárias, técnica vocal e concepção cênica. Os três melhores avaliados ganharão a oportunidade de se apresentar com outros grandes nomes do boi-bumbá na edição “Boi Manaus 2018” que acontecerá nos dias 20 e 21/10, no Complexo Turístico da Praia da Ponta Negra. A programação completa está disponível no portal Viva Manaus, pelo link www.vivamanaus.com/boimanaus2018.

 

O Boi Manaus é realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Turismo (Manauscult) e celebra o aniversário da cidade. Este ano o evento chega a sua 21ª edição, pelo quarto ano consecutivo em um dos principais cartões postais da cidade, a Ponta Negra.

Ocupação hoteleira em Maceió, Capital de Alagoas, deve superar mais de 90% no feriado

A alta temporada 2018/2019 se aproxima e os números do turismo de Maceió já apontam para resultados positivos. Prova disso é que o feriado prolongado do dia 12 de outubro, quando se comemora o Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, assim como o 7 de Setembro, deve registrar uma ocupação acima dos 90%. No mês passado, a taxa registrada foi de 77%, um aumento de 7% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

 

Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) em Alagoas, a expectativa é que os 54 hotéis associados registrem uma taxa de ocupação de 92,95%, número equivalente ao obtido no mesmo período do ano passado. Assim como o feriado prolongado da Independência, no mês passado, a ocupação é impulsionada também pelo XII Encontro Norte e Nordeste de Angiologia, Cirurgia Vascular e Endovascular, que deve reunir, no mesmo período, mais de mil pessoas na capital alagoana.

 

De acordo com o titular da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), Jair Galvão, a ocupação prevista demonstra o bom desempenho do setor, que trabalha iniciativas públicas e privadas de forma sinérgica para o desenvolvimento turístico do destino.

 

“Maceió tem registrado indicadores importantes este ano e se destacado ainda mais no cenário nacional não somente como um destino de lazer, mas também como um destino de grandes eventos. Este último segmento tem sido prioritário no investimento com parceiros fundamentais, como o Maceió Convention & Visitors Bureau, que realiza um excelente trabalho de captação de eventos e contribui diretamente para a economia municipal”, destacou o gestor.

 

Embora a ocupação seja considerada alta, segundo o presidente da ABIH em Alagoas, Milton Vasconcelos, é preciso aumentar o ticket médio, que continua abaixo do esperado para o setor. “Esse resultado é fruto de um forte trabalho realizado com o apoio do poder público em feiras e encontros de turismo, com o objetivo de atrair ainda mais pessoas para Maceió e outros destinos alagoanos, que têm também grande capacidade de atração. Porém, nos meses sem feriado, a ocupação ainda é baixa, o que reflete no ticket médio”, explicou.

Curso online Brasil Braços Abertos: inscrições vão até 31 de outubro, segundo ministério

Quem ainda não se inscreveu no canal Brasil Braços Abertos (BBA), plataforma de ensino a distância do Ministério do Turismo, tem até o final do mês para se matricular. O prazo para inscrições no curso de Atendimento ao Turista termina no próximo dia 31 de outubro, abrindo oportunidade de qualificação profissional para pessoas que já atuam ou pretendem trabalhar em atividades relacionadas ao turismo.

 

O BBA é uma oportunidade também para aquelas pessoas que pretendem ampliar seus conhecimentos profissionais na área. Para os universitários, é uma ajuda extra para turbinar o currículo com uma atividade complementar, já que o curso é considerado de extensão e tem carga horária de 80 horas. Qualquer pessoa maior de 15 anos pode se inscrever e acompanhar as aulas em qualquer equipamento com acesso à internet, como smartphone, tablet ou computador.

 

O curso tem linguagem simples e conteúdo abrangente sobre temas que interessam para o prestador de serviços turísticos, que, ao se profissionalizar, melhora a qualidade do atendimento ao turista. Noções básicas de inglês, dicas para elaboração de planos de negócios e formação de preços, gestão, higiene no trabalho, manipulação de alimentos, ética, segurança, marketing e como lidar com reclamações são algumas das matérias que compõem os quatro módulos do curso. A utilização de jogos e vídeos, com simulação de situações reais de atendimento ao turista, são recursos que o tornam mais atrativo e ajudam na fixação do conteúdo programático.

 

“O canal foi planejado de forma que o aluno, principalmente aquele que trabalha durante todo o dia, tenha tempo suficiente para absorver o conteúdo e concluir o curso de forma tranquila, pois mesmo os que se inscreverem agora terão cerca de três meses para terminar ”, estima o secretário nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do MTur, Bob Santos.

 

Para concluir o curso o aluno precisa ter acumulado 696 pontos, o que poderá conquistar com o aproveitamento de todos os módulos do conteúdo programático. Com isso, poderá emitir o seu certificado de conclusão no próprio canal. O prazo final para conclusão dos estudos online é dia 15 de janeiro de 2019. Para mais informações sobre as ações de qualificação profissional do Ministério do Turismo, CLIQUE AQUI.

No Dia do Nordestino, conheça roteiros sobre literatura de cordel, patrimônio cultural

A literatura de cordel, estilo literário que surgiu do romanceiro português, com os colonizadores, se enraizou no Nordeste ao retratar o universo sertanejo e ganhou o Brasil. No Dia do Nordestino, conheça alguns roteiros que são uma verdadeira celebração desse estilo recentemente reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil.

 

Quem visita o Sertão do Pajeú, em Pernambuco, encontra um roteiro integrado formado por 17 municípios turísticos que exploram a literatura de cordel. Entre os principais atrativos estão a Rota dos Poetas e Cantadores, que fica em Afogados da Ingazeira, celeiro de cantadores de viola e do estilo literário; e a Rota do Cangaço, em Serra Talhada, um dos temas mais representativos da cultura popular nordestina.

 

A poucos metros do Marco Zero do Recife, no Centro Histórico da capital pernambucana, fica o museu Cais do Sertão, que também apresenta referências da musicalidade, cultura popular e linguagem artística do cordel. O espaço faz parte do projeto Porto Novo Recife, que está transformando os antigos armazéns portuários em um grande polo de turismo, serviços, entretenimento e lazer da cidade. Com tecnologia inovadora, automação e recursos de interatividade, mostra que o cordel também se modernizou e se reinventou com a computação gráfica, estampas coloridas e publicações online. Personalidades como Luiz Gonzaga também estão em destaque no novo atrativo do litoral pernambucano.

 

Um passeio pelos mercados públicos de Aracaju (SE) também leva o turista a conhecer esse universo. O estilo literário rompeu barreiras, entrou nas universidades, mas não perdeu a tradição da exposição em barbantes – daí o nome cordel – nas feiras livres, mercados e praças da capital sergipana. A antiga capital de Sergipe, São Cristóvão – patrimônio cultural da humanidade reconhecida pela Unesco – , é outro celeiro de produção da arte de cordel.

 

Outra forma de revisitar essa arte tipicamente nordestina é na feira de Caruaru (PE), um dos maiores centros de cultura popular da região. Em uma das tendas, o Museu do Cordel expõe títulos originais, entre outras preciosidades, como tipografias e xilogravuras. O ambiente é enriquecido pela declamação de poetas populares, repentistas e cantadores de viola. Além disso, no trajeto até Caruaru o turista pode fazer uma pausa em Bezerros, cidade com grande concentração de xilógrafos, artesãos responsáveis pela produção das figuras talhadas em madeira que ilustram os temas dos folhetos de cordel.

 

Já em Mossoró (RN) a Estação das Artes Elizeu Ventania, dedicada ao poeta e violeiro potiguar, é o “coração” de um corredor cultural de atrativos temáticos tipicamente nordestinos. Entre eles, destacam-se o Memorial da Resistência ao bando de Lampião e a igreja que ainda guarda as marcas do dia em que “choveu bala” na cidade, em 13 de junho de 1927. A bravura dos mossoroenses é um dos temas recorrentes dos cordelistas, com destaque para os personagens de Lampião e Maria Bonita, Padre Cícero e Frei Damião.

 

“O Nordeste é uma região extremamente rica em cultura e a vivência disso é, hoje, a principal experiência que o turista busca em qualquer destino”, afirma o secretário nacional de Qualificação e Promoção do Turismo do Ministério do Turismo, Bob Santos.

 

A riqueza dessa literatura é tão grande que ela se espalhou por todo o Brasil, homenageando a memória e as referências do povo nordestino em grandes capitais brasileiras. Distrito Federal, Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo, concentram poetas, declamadores, editores, ilustradores (desenhistas, artistas plásticos, xilogravadores) e folheteiros (vendedores de cordel) que formam uma cadeia de economia colaborativa integrada ao turismo.

 

A feira de São Cristóvão do Rio, o Centro de Tradições Nordestinas de São Paulo e a Casa do Cantador no DF são atrativos fora do Nordeste que oferecem uma agenda permanente de eventos e atraem visitantes o ano inteiro. A cidade do Rio de Janeiro é, também, a sede da Academia Brasileira de Literatura de Cordel.

 

08.10.2018 roteiros cordel3
Detalhe de xilogravura em Juazeiro do Norte (CE). Foto: Nadim Maluf/Banco de Imagens do MTur

 

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Começa a ser montada a decoração do Natal Luz 208/019 nas ruas da cidade de Gramado

A empresa contratada para fazer a decoração do Natal Luz 2018/2019 iniciou, ontem (5), os trabalhos de colocação de material nas ruas da cidade de Gramado.

 

 

Neste sábado (06), também a partir das 22h, a empresa continuará trabalhando na Avenida Borges de Medeiros, interditando parcialmente o trânsito em direção ao Palácio dos Festivais, ao mesmo tempo que também colocarão a decoração na subida para o ExpoGramado.

 

No domingo (07), também a partir das 22h, a previsão é de seguir na Borges de Medeiros até o Hotel Casa da Montanha, onde serão feitas atividades no canteiro central da avenida e também nas laterais da via, com a instalação dos equipamentos de iluminação.

 

Na segunda (08) trabalhos passam para a rua Garibaldi, em toda a sua extensão, a partir das 22h, com colocação de iluminação com o uso de caminhão Munck.

 

Paralelamente, a empresa também estará atuando na decoração de enfeites nas rotatórias da região central da cidade.

 

A previsão de encerrar esse atividade de decoração é para o 20 de outubro.

Micro e pequenas empresas: um grande negócio também no Turismo e empregam 7 milhões

Cerca de 95% do conjunto de atividades da cadeia produtiva do Turismo é composto por micro e pequenas empresas (MPE). Entre os empreendimentos enquadrados nesta classificação estão bares, restaurantes, meios de hospedagens, agências e transportadoras turísticas, que geram parte importante dos 7 milhões de empregos da indústria de Viagens no Brasil.

 

No Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa, celebrado ontem (5), o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, destaca que “os micro e pequenos negócios, além de serem maioria no turismo, são fundamentais para garantir a empregabilidade no país. Por isso, o segmento é clientela prioritária nos programas do ministério”. Entre eles está a linha de crédito do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), com R$ 38 milhões em projetos contratados por empresas do setor. Destes, R$ 11,9 milhões foram financiados para 10 empreendimentos do segmento MPE e microempreendedor individual. Mais 29 projetos, que somam R$ 24,1 milhões em financiamentos para empresas de mesma categoria, estão em análise pelo MTur.

 

Outro exemplo da relevância dos pequenos empreendedores para o setor é o cadastro de prestadores de serviços turísticos do Ministério do Turismo (Cadastur), onde cerca de 79% dos 54 mil empreendimentos registrados são microempresas com receita bruta anual igual ou inferior a R$ 360 mil. Outros 11% são enquadrados como empresas de pequeno porte, com receita bruta entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões, de acordo com os parâmetros da lei complementar nº 123/2006. Na soma, 90% dos cadastrados são do segmento festejado ontem.

 

O movimento mais recente da Pasta em apoio ao segmento foi a assinatura de convênio de cooperação técnica entre MTur, Embratur e Sebrae no valor de R$ 200 milhões. O objetivo da iniciativa é promover a realização de ações voltadas ao aumento da competitividade das micro e pequenas empresas do turismo. Produção de inteligência, inovação da oferta turística, qualificação dos produtos e serviços, promoção internacional dos destinos, melhoria do acesso a serviços financeiros e atração de investimentos para o setor são algumas das ações previstas para serem desenvolvidas no âmbito do acordo.

Mercado

 

Segundo o Estudo de Competitividade das Micro e Pequenas Empresas do Turismo Brasileiro (2015/Sebrae e CNTur), mesmo diante do cenário de crise o segmento vem adotando estratégias para fortalecer sua presença no mercado. Entre os entrevistados, 62% apontaram a melhoria da qualidade dos produtos e serviços como meio para ampliar a competitividade, enquanto 40% indicaram os investimentos em treinamento dos colaboradores e outros 37% apontaram a necessidade de promover a inovação.

 

De acordo com o Sebrae, as MPE são as principais responsáveis pela geração de empregos formais no país e devem chegar ao final deste ano com saldo de 600 mil trabalhadores contratados. Para 2019, a expectativa é de criação de 1,5 milhão de novas empresas, incluindo os microempreendedores individuais.

 

04.10.2018 fazendabacuri produartesanal
Licores produzidos pela Fazenda Bacuri, referência de pequeno empreendimento rural sustentável em Augusto Correa (PA) Foto: Divulgação/MTur

 

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Grupo discutirá promoção do turismo cinematográfico no Brasil, anuncia ministério

Seja na tela do cinema, da televisão ou mesmo do computador, as produções audiovisuais têm o poder estimular o espectador a conhecer destinos ainda desconhecidos. Pensando nesse potencial de promoção, o Ministério do Turismo anunciou na quinta-feira (27) o lançamento do Grupo Temático de Promoção do Turismo Cinematográfico no Brasil e no Mundo formado por representantes de órgão governamentais, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), e instituições ligadas ao turismo e a produção audiovisual.

 

A cerimônia de lançamento foi realizada no Espaço Experiencial do estande do MTur instalado na 46ª Abav Expo Internacional, em São Paulo (SP).  “O cinema faz parte da nossa cultura. É preciso inovar e unir forças com a economia criativa para dinamizar o turismo e a promoção dos destinos brasileiros com locações de cinema do Brasil e do mundo”, disse Vanessa Mendonça, diretora de Marketing e apoio à Comercialização do MTur.

 

A ideia do grupo é trabalhar para ampliar as locações do cinema nacional em cenários que promovam tanto os tradicionais como também os novos destinos turísticos, além de atrair produções internacionais para filmagens no Brasil que divulguem o país lá fora. Cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, que têm “Film Comission” estruturadas, já contam com resultados positivos sobre locações de filmes, programas de televisão e vídeos publicitários.

 

Segundo Daniel Celli, coordenador da São Paulo Film Comission, a capital paulista autorizou, em 2017,  3.300 locações envolvendo mais de 1.100 produções audiovisuais. “Além dos ganhos turísticos com a promoção espontânea do destino, os dados relativos aos últimos dois anos e meio, indicam a geração de 50 mil postos de trabalho e gastos da ordem de um bilhão de reais declarados pelas produtoras”, disse.

 

A Brasil Audiovisual Independente (Bravi), que representa o segmento de produção independente de cinema e televisão no Brasil, comemorou a formação do grupo de trabalho temático. “Essa sinergia do turismo com o cinema é boa para os dois segmentos. Por um lado, a economia criativa do audiovisual e, por outro, a indústria do turismo. Quando uma pessoa identifica um destino pela imagem do cinema ou televisão, ela deseja conhecer o lugar e viajar como turista”, disse João Roni, presidente da associação.

 

A Bravi representa 650 produtoras de todas as regiões do Brasil e somente no ano passado elas foram responsáveis pela produção de 200 filmes nacionais. O segmento gera 110 mil empregos no Brasil.

 

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Campanha Maceió, Capital do Réveillon é lançada em São Paulo pela prefeitura

A Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria Municipal de Turismo (Semtur), lançou, na sexta-feira (28) durante a Abav Expo 2018, maior feira de turismo da América Latina, a campanha ‘Maceió, Capital do Réveillon’. O lançamento, realizado através de formatos para aplicativos de mensagem, visa impulsionar Maceió como um dos destinos mais atrativos na virada do ano, em parceria com o trade turístico e os organizadores de eventos locais.

 

Além da reedição da marca já trabalhada em anos anteriores, a campanha traz um vídeo promocional, com foco nas plataformas digitais, que explora imagens de cenários paradisíacos da capital alagoana, onde acontecem as mais famosas festas particulares de fim de ano do Nordeste e a tradicional queima de fogos na orla.

Semtur lança marca de divulgação das festas de réveillon da capital alagoana durante ABAV Expo 2018, em São Paulo

 

De acordo com o secretário municipal de Turismo, Jair Galvão, a campanha resgata a consolidação do destino com um dos mais procurados para passar a virada do ano. “Além da queima de fogos na orla considerada uma das mais bonitas do Brasil, a capital alagoana oferece inúmeros atrativos que acabam por influenciar a escolha do turista. São diversas praias, moderna infraestrutura hoteleira, muitos bares e restaurantes de bom padrão e festas particulares de renome nacional por toda a cidade e arredores. Mais um produto turístico de Maceió a ser impulsionado com a divulgação dos parceiros”, destacou.

 

Não à toa, os organizadores apostam na divulgação do destino para atrair mais turistas para o evento. É o caso do Réveillon Celebration, que este ano homenageia o mar de Maceió e tem início, assim como a maioria dos eventos de fim de ano, com diversas festas uma semana antes da virada. “Estamos com vendas para os Estados Unidos, Canadá e América do Sul e esperamos um grande público internacional para o evento. Os turistas vêm desfrutar das festas em um cenário de praia, em pleno verão e, por isso, é de grande importância a divulgação dessa campanha”, revelou o CEO da Celebration Entretenimento, Sérgio Feitosa.

 

O empresário André Normande, à frente do Réveillon do Cafe de La Musique, espera de três a quatro mil pessoas para o evento da virada do ano. “Este ano a expectativa de público é ainda melhor. Para receber os milhares de turistas e alagoanos, preparamos uma programação especial, com atrações nacionais e internacionais, e uma divulgação que inclui nossas belezas naturais”, revelou.

 

 

Já é primavera, estação mais colorida: veja alguns destinos brasileiros onde “tudo são flores”

A estação mais colorida e perfumada do ano é um convite da natureza para viajar. No Brasil, a festa das cores que cobre cenários dos 27 estados revela, também, um diferencial turístico: o país é o primeiro do mundo quando a assunto é patrimônio natural, de acordo com o Fórum Econômico Mundial.

 

Um sem-número de destinos brasileiros fazem jus ao título. Para o coordenador-geral de Produtos Turísticos do Ministério do Turismo, Cristiano Borges, os destinos podem se tornar ainda mais atraentes nesta época, criando inclusive eventos para celebrar a estação. “O cenário natural faz parte do valor agregado de um destino, tanto que 16% dos estrangeiros têm a natureza como principal motivação do turismo de lazer no Brasil. A primavera dá vida nova aos atrativos, na medida em que renova as paisagens”, destaca.

 

Em Santa Catarina, há oito décadas Joinville se transforma em um imenso jardim na primavera. A cidade de colonização alemã realiza de 13 a 18 de novembro a 80ª Festa das Flores. O evento encanta os cerca de 100 mil visitantes com o colorido de orquídeas a plantas ornamentais. A programação movimenta a cidade com mercado de plantas, feira multissetorial, jornada técnica e oficinas de cultivo, além de concursos de orquídeas, jardins, rainha e princesas, Menina Flor e Flor da Melhor Idade, além de palco cultural e praça gastronômica. Uma celebração de cores, aromas e sabores.

 

A primavera também distribui seu efeito nos cerca de 30 parques urbanos de Curitiba (PR), entre os quais estão o Barigui, o Tanguá e o Tingui. Especialmente nesta época, o Jardim Botânico ganha o coração dos visitantes que não se cansam de fotografar seus tapetes de flores e a icônica estufa de metal e vidro. Tem também a charmosa rua das Flores e a Ópera de Arame, teatro que em breve vai ganhar o primeiro teleférico da capital paranaense.

 

Holambra (SP), outro reconhecido destino de primavera, é o maior centro de produção de flores e plantas ornamentais da América Latina. A 37ª Expoflora abriu a estação com cerca de 300 mil visitantes e compradores do mundo inteiro. Para o turista, o evento é uma aquarela a céu aberto, onde se pode conhecer os campos floridos, parques e estufas cheias de flores, além do Moinho Holandês e do Museu Histórico.

 

Ainda em São Paulo, a cidade de Cunha, no caminho da Estrada Real, atrai milhares de visitantes para conhecer os campos de lavanda em uma região cheia de trilhas e cachoeiras. O perfume das flores também é chamariz para Campos de Jordão, na Serra da Mantiqueira, cujos pontos turísticos símbolos da primavera são o Horto Florestal, o Borboletário e o Bosque do Silêncio. Além da beleza natural, a estância turística paulista combina o chame da estação com a gastronomia.

 

Em Brumadinho (MG), pertinho de Belo Horizonte, o turista confere a união perfeita entre natureza e arte contemporânea. O Instituto Inhotim é o maior museu a céu aberto da América Latina e surpreende o visitante com as centenas de árvores floridas em meio à Mata Atlântica. São cerca de 4 mil espécies botânicas embelezando os jardins, intercalados por galerias e obras de arte ao ar livre.

 

NORDESTE FLORIDO E FESTEIRO

 

Enquanto João Pessoa (PB) comemora a florada dos ipês amarelos e roxos, Salvador (BA) realiza até dia 30 um festival de primavera com música, gastronomia e atividades esportivas. Em Pernambuco, o Relógio das Flores de Garanhuns (PE) é um dos canteiros mais apreciados do Nordeste nesta época. Já no Ceará, Guaramiranga e Baturité estão entre os destinos de primavera repletos de atrativos históricos e naturais, além de cafés e festivais de arte.

 

Na divisa com o Piauí, a Serra de Ibiapaba, conhecida pela produção de flores, fica ainda mais convidativa durante a primavera: Bica do Ipú, Tianguá e o Parque Nacional de Ubajara estão entre os roteiros turísticos mais procurados. Um dos destaques é a Gruta de Ubajara, cujo acesso se dá por teleférico que oferece vista panorâmica da região que é uma mescla de Mata Atlântica, Cerrado, Mata dos Cocais e Caatinga, com traços da Floresta Amazônica.

 

24.09.2018 festadasflores joinville
Festa das Flores de Joinville. Crédito: Divulgação festadasflores.com.br

 

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Foto/Capa/Principal: Marco Ankosqui/Banco de Imagens do MTur