Serra da Bodoquena: a natureza surpreendente continua linda e precisa ser preservada sempre

Que a região de Bonito (Serra da Bodoquena) é um lugar lindo e surpreendente, todos nós sabemos. E que ela vem enfrentando desafios ambientais, também. Como todo destino de natureza, que oferece o ecoturismo como atrativo, o meio ambiente precisa ser preservado por todos e a educação ambiental se faz cada vez mais importante.

 

Na região existem mais de 40 atrativos prontos para surpreender todos os turistas com flutuações em águas incrivelmente cristalinas, cavernas encantadoras, dolinas cheias de pássaros, esportes de aventura e banhos de cachoeira revigorantes. Se um atrativo não pode operar por questões de segurança e visibilidade, como ocorre em qualquer chuva intensa, existem outras opções em perfeitas condições para que o turista possa desfrutar de um passeio tão incrível quanto o outro.

 

Apesar da natureza frágil e delicada, a Serra da Bodoquena se renova a cada dia. Em períodos de chuva intensa, como vem ocorrendo em várias partes do país, há turvamento da água em alguns rios. E para que isso não ocorra além do que a própria natureza se incumbe, há providências sendo tomadas pelos poderes público e privado com olhos atentos da sociedade, todos unidos pela preservação desse paraíso que não é só de Mato Grosso do Sul e sim da humanidade.

 

Inovação e sustentabilidade são investimentos constantes da região turística, além de boas práticas no atendimento ao turista e no relacionamento com a comunidade. Bonito foi eleito por 14 vezes o melhor destino de ecoturismo do Brasil pelos leitores da revista Viagem e Turismo, uma das principais publicações de turismo do país. O destino também ganhou o prêmio de turismo responsável, o World Responsible Tourism Awards, em 2013. Isso é resultado de muito trabalho e comprometimento.

 

Faça chuva ou faça sol, Bonito está de portas abertas em todas as estações do ano. A atividade turística na região continua diariamente, sempre respeitando os limites ambientais como manejo de impacto de visitação e capacidade de carga, a base que consagrou este paraíso que é o melhor destino de ecoturismo do Brasil. Isto é Mato Grosso do Sul.

Brasília comemora 59 anos no domingo; capital federal ostenta dois títulos mundiais da Unesco

No domingo de Páscoa e feriado de Tiradentes, o brasiliense comemora também o aniversário da capital da República. Brasília foi inaugurada em 21 de abril de 1960, depois de 3 anos e meio de construção, pelo então presidente Juscelino Kubitschek, passando a ser a terceira capital do Brasil, após Salvador e Rio de Janeiro. Apresentações culturais no Conjunto Cultural da República – formado pelo Museu Nacional, Biblioteca Nacional e Teatro Nacional –, e a 13ª Feira Internacional de Artesanato, com 700 expositores de 26 países, estão entre as atrações que marcam a festa de aniversário da cidade durante o feriadão.

 

O Plano Piloto, idealizado pelo urbanista Lúcio Costa, com ruas largas, quadras e setores, concentra os principais monumentos e atrativos criados pelo arquiteto Oscar Niemeyer, fazendo de Brasília um museu a céu aberto. Pela sua concepção monumental e moderna, a cidade foi reconhecida pela Unesco, em 1987, como primeiro bem moderno do patrimônio mundial. Já em 2017, a Unesco incluiu Brasília na Rede de Cidades Criativas, com o título de Cidade do Design. Além de polo gastronômico, o turismo criativo de Brasília é um diferencial que leva o visitante a passeios fora dos pontos turísticos convencionais, dentro do contexto de cidade moderna e contemporânea. CLIQUE AQUI para conferir o mapa do design criativo de Brasília, com 58 lugares da cidade, e surpreenda-se.

 

A capital que nasceu no cruzamento de duas estradas de terra do cerrado tem a “forma” de um avião. O Eixo Monumental, o “corpo do avião”, com 13 km, concentra a administração pública. Nas “asas”, com 16 km, estão as superquadras residenciais e comerciais. Na interseção dos eixos, ficam a rodoviária e a estação central do metrô. Ao norte e sul da Zona Central, estão os setores dispostos por atividades: comerciais, bancários, hoteleiros, hospitalares, de autarquias, diversão, cultural, clubes, embaixadas e de rádio e Tv, entre outros. Do alto da Torre de TV, o turista tem uma visão panorâmica do Plano Piloto. O tour pode ser feito a pé, de bicicleta (walking tour + bike tour) ou em ônibus double deck, com paradas em pontos estratégicos, que tornarão a passagem por Brasília uma experiência bastante peculiar.

 

A leste do Eixo Monumental, a “cabine” do avião, ficam a Catedral Metropolitana de Brasília, a Esplanada dos Ministérios, com destaque para os palácios do Itamaraty e da Justiça, que abrigam os ministérios das Relações Exteriores e da Justiça e Segurança Pública; e a Praça dos Três Poderes, com seus respectivos palácios: Congresso Nacional (Legislativo), Supremo Tribunal Federal (Judiciário) e Planalto (Executivo). Ainda na praça ficam o Museu da História de Brasília, o Espaço Lúcio Costa, o Panteão da Pátria e o Pavilhão Nacional. A troca da bandeira gigante é feita mensalmente em solenidade militar. Próximo da Praça dos Três Poderes, ficam os palácios da Alvorada e do Jaburu, residências oficiais do presidente e do vice-presidente da República.

 

A oeste, na “cauda” do avião, estão o complexo da Torre de TV, com fonte luminosa e show de águas coloridas; a feira de artesanato e comidas regionais; o Teatro Funarte, o Clube do Choro, Planetário e Centro de Convenções Ulysses Guimarães e o Estádio Nacional Mané Garrincha. Mais acima, na Praça do Buriti, está a administração do Distrito Federal, com destaque para o Palácio do Buriti, sede do poder Executivo. Mais adiante ficam os memoriais de Juscelino Kubitschek e dos Povos Indígenas, além da Praça do Cruzeiro, a Catedral Rainha da Paz e o Setor Militar Urbano, com o QG do Exército, além do Teatro Pedro Calmon, Concha Acústica e Praça dos Cristais. No interior dos prédios, obras de artistas renomados, como Athos Bulcão, Alfredo Volpi e Burle Marx, entre outros, que podem ser visitadas gratuitamente.

 

Parques

 

Entre os atrativos naturais, três áreas verdes de Brasília estão entre as mais visitadas do Distrito Federal: o Jardim Botânico, o Parque da Cidade Dona Sarah Kubitschek e o Parque Nacional de Brasília, também conhecido como Água Mineral. O Jardim Zoológico e o Lago Paranoá, que banha a cidade, também estão entre as áreas de lazer disputadas pelos visitantes. Na Ermida Dom Bosco, na beira do lago, o turista tem uma bela vista do pôr-do-sol. A Chapada Imperial é um destino de turismo rural, de natureza e aventura, com trilhas, cachoeiras e cozinha caipira.

 

18.04.2019 LagoBsb GDF bentoviana
Esportes aquáticos são atração do Lago Paranoá. Foto: Bento Viana/Governo do Distrito Federal

 

Fonte: Mtur

Espetáculo da Paixão de Cristo movimenta turismo pernambucano neste feriadão

A Semana Santa é o período de maior chegada de turistas a Pernambuco, depois do carnaval: pelo menos 800 mil pessoas devem visitar o estado no feriadão. A receita turística estimada para o período chega a R$ 512 milhões e, nos destinos turísticos mais procurados, as reservas de hotéis para a Páscoa já ocupam 82% dos leitos disponíveis.

 

 

Um dos indutores dessa movimentação turística é a Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, realizada desde 1968. Em sua 52ª edição, o evento deverá atrair 60 mil turistas ao Agreste pernambucano. O espetáculo já foi visto por mais de 4 milhões de espectadores no distrito de Fazenda Nova, em Brejo da Madre de Deus, inclusive turistas estrangeiros, que se encantam com a encenação e o teatro, considerado o maior do mundo ao ar livre. A área de 100 mil metros quadrados equivale a um terço de Jerusalém, em Israel, onde Jesus viveu seus últimos dias. A muralha de pedras tem 3.500 metros de extensão e quatro de altura, além de 70 torres de sete metros cada.

 

“A temporada da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém é um evento gerador de fluxo turístico regional, com impacto significativo em toda a cadeia produtiva do mercado de viagens, além de ser um espetáculo grandioso, um dos maiores símbolos culturais de Pernambuco. É um diferencial competitivo do turismo no estado, que já atrai turistas, naturalmente, pelo seu carnaval, sua gastronomia e pela diversidade de atrativos culturais e naturais”, avalia o ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

 

A cidade cenográfica, que comporta até 10 mil pessoas, tem nove palcos. Eles reproduzem o sermão, o templo de Jerusalém, o cenáculo, o horto, o palácio de Herodes, o fórum romano, a via sacra, o calvário e o sepulcro. O público se desloca entre os cenários durante a apresentação. Todas as seções disponibilizam cadeiras de rodas para pessoas com dificuldade de locomoção. Nesta quarta-feira (17), haverá interpretação de Língua Brasileira de Sinais (Libras) e audiodescrição para cerca de 100 espectadores com deficiência auditiva e visual, através do Projeto “Paixão Para Todos”.

 

Muitos turistas juntam-se aos 500 figurantes da comunidade e 50 atores profissionais que participam da encenação. A experiência inclui hospedagem em pousada temática, dentro da muralha, compartilhando os espaços comuns com os artistas que fazem o espetáculo. Na primeira noite, os hospedes assistem à encenação na plateia. No dia seguinte, eles são figurantes. O pacote Interativo, oferecido durante o megaevento, inclui uma visita aos bastidores do teatro. Durante o tour, os turistas fazem o ensaio e provam o figurino para as cenas que, logo mais, à noite, devidamente caracterizados, eles farão parte como figurantes especiais.

 

História

 

Desde a primeira encenação do então “Drama do Calvário”, em 1951, ainda nas ruas de Fazenda Nova, pelo comerciante Epaminondas Mendonça, a ideia do espetáculo era atrair visitantes e movimentar o comércio local. Atualmente, Brejo da Madre de Deus recebe cerca de 250 mil visitantes por temporada, incluindo os 60 mil turistas que assistem ao espetáculo. Os demais participam de eventos paralelos no entorno do teatro, além da feira de artesanato e pavilhão de alimentação. A estimativa é de que a temporada gera cerca de R$ 200 milhões, incluindo investimentos em mídia, produção, movimento no comércio, hospedagem e transporte, dinamizando o turismo na região.

 

Fora da temporada de espetáculos, as visitas guiadas, entre outros eventos, como jantares temáticos no Cenáculo de Nova Jerusalém, onde é encenada a Santa Ceia, geram fluxo turístico o ano todo à Fazenda Nova. Mas é na Semana Santa que a Paixão de Cristo impacta a rede hoteleira do Recife e de outros destinos turísticos, como Porto de Galinhas, Gravatá, Bezerros e Caruaru. O fluxo de turistas divide-se entre o espetáculo de Nova Jerusalém e demais atrações culturais e naturais de Pernambuco.

 

Alta nas buscas online

 

Recife, que é a principal porta de entrada dos turistas em Pernambuco, ficou entre os dez destinos nacionais mais pesquisados pelos buscadores de viagens Skyscanner e Voopter para o período da Semana Santa. A ocupação hoteleira da capital está em 84,5%. No Agreste, os hotéis de Brejo da Madre de Deus, Caruaru, Gravatá e Bezerros, que são os destinos mais próximos de Fazenda Nova, estão com 95%, 93%, 92% e 90% de ocupação, respectivamente. No litoral, os turistas preferem Porto de Galinhas e Fernando de Noronha, onde a ocupação hoteleira será de 94% e 91%, de acordo com a Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur). Já no Sertão, os hotéis de Triunfo, Petrolina e Arcoverde devem ficar com ocupação de 80%.

 

Fonte: MTur

MTur: Vai viajar de avião na Semana Santa? Conheça direitos e deveres dos passageiros

Se para chegar até o seu destino de Páscoa, você terá que embarcar em um avião, é importante ficar atento às regras aplicadas pelas companhias aéreas em situações como atrasos, cancelamentos e remarcação de voos. A Agência de Notícias do Turismo selecionou as ocorrências mais comuns e apresenta orientações aos passageiros, de acordo com a Resolução nº 400 da Agência Nacional de Aviação Civil, com regras válidas para todos os voos operados pelas companhias aéreas no país.

 

Para o secretário nacional de Integração Interinstitucional do MTur, Bob Santos, a segurança do passageiro, enquanto consumidor do mercado de viagens, é uma preocupação permanente da cadeia produtiva do turismo e envolve desde as empresas aéreas até os serviços aeroportuários. “A satisfação do turista começa com um bom serviço prestado pelo transportador aéreo, ainda no acolhimento no aeroporto. É importante que o passageiro esteja ciente dos seus diretos para que a viagem seja mais uma parte positiva da viagem”, diz.

 

Atraso ou cancelamento

 

Em caso de atraso ou cancelamento de voo, a assistência material é oferecida gratuitamente pela empresa aérea, de acordo com o tempo de espera. O tempo é contado a partir do momento em que houver o atraso, cancelamento ou preterição de embarque do passageiro por culpa da empresa. A partir de 1 hora, o passageiro deve ser avisado sobre o atraso. A comunicação pode ser via internet, telefone e demais canais disponíveis, inclusive no aeroporto. Depois de 2 horas de espera, o passageiro tem direto a alimentação paga pela companhia aérea.

 

A partir de 4 horas, o passageiro pode requerer hospedagem, somente em caso de pernoite no aeroporto, além de transporte de ida e volta. Se o passageiro estiver no local de domicílio, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para a residência do cliente e de volta de casa para o aeroporto. O direito de assistência material não pode ser suspenso em caso de atraso pelo mau tempo ou outro problema que leve ao fechamento do aeroporto.

 

Nos casos de atrasos muito longos, superiores a 4 horas, cancelamentos ou interrupção de voos e preterição de embarque do passageiro, a empresa aérea deverá oferecer ao cliente as opções de reacomodação em voo próprio ou de outra companhia aérea, reembolso integral ou oferta de outro meio de transporte para execução do serviço contratado pelo passageiro. A escolha é do usuário. Além disso, a companhia aérea deve prestar assistência material.

 

Alteração de voo

 

As alterações programadas pelas transportadoras aéreas deverão ser informadas aos passageiros com antecedência mínima de 72 horas em relação ao horário do voo. Quando a informação for prestada em menos de 72 horas do horário do voo ou a mudança de horário for superior a 30 minutos (voos domésticos) e a 1 hora (voos internacionais) em relação ao horário inicialmente contratado e, caso o passageiro não concorde, a empresa aérea deverá oferecer as opções de reacomodação e reembolso integral. Se a companhia aérea não avisar a tempo de evitar que o passageiro compareça ao aeroporto, a empresa deverá, ainda, prestar assistência material.

 

Se a alteração pela companhia ocorrer após 72h de antecedência do voo, a empresa aérea deverá oferecer as alternativas independentemente da variação de horário. Essas regras também são válidas no caso do passageiro se apresentar no aeroporto, por falha na informação, bem como a oferta de assistência material ao cliente. A reacomodação em voos de outras empresas também pode ser ofertada ou requerida em comum acordo entre a companhia aérea e o passageiro.

 

Direito do passageiro

 Em caso do passageiro se sentir prejudicado ou tiver os direitos desrespeitados, o cliente deve procurar, inicialmente, a empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos como consumidor. Se as tentativas de solução do problema pela empresa não apresentarem resultado, o usuário poderá registrar sua reclamação por meio do site www.consumidor.gov.br. Pela ferramenta, o consumidor pode se comunicar diretamente com as empresas, que têm o compromisso de receber, analisar e responder as reclamações em até 10 dias. Acesse também detalhes sobre os principais direitos e deveres dos passageiros: www.anac.gov.br/passageiros.

 

 

Fonte: Mtur

Copa Pontal de Beach Soccer será realizada nesta quarta em Maceió com apoio da prefeitura

A capital alagoana vai receber, nesta quarta-feira (17), a Copa Pontal de Beach Soccer, que será realizada no Campo do Colorado, no bairro do Pontal da Barra. A abertura do evento, que tem o apoio da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude (Semelj), está prevista para começar às 19h.

 

O torneio, promovido pela Federação Alagoana de Beach Soccer (Falabs), seguirá até domingo (22) com a participação do Colorado, Novo Horizonte, Tubarões, Santos do Pontal, Alto e Riacho Elo.

 

As seis equipes serão divididas em dois grupos de três times. Um grupo enfrenta o outro em busca da classificação para a fase final. Os primeiros colocados serão premiados com troféus e medalhas.

 

Segundo o presidente da Falabs, Renato Cardoso, a parceria com a Prefeitura de Maceió é fruto de um grande trabalho de fomento ao esporte. “A Semelj sempre vem nos apoiando para realizarmos eventos voltados ao beach soccer. Não tenho dúvidas que esse apoio está sendo imprescindível para realizarmos esse evento”, disse.

 

O titular da Semelj, Daniel Mello, destacou a importância da competição. “É uma felicidade muito grande poder contribuir com ações como esta. É muito importante esta iniciativa para os maceioenses que estão engajados nesta modalidade esportiva”, ressaltou o gestor.

 

Fonte: Prefeitura de Maceió

Foto:  Pei Fon/Secom Maceió

Em Gramado, Parada de Páscoa é a atração na principal avenida com muitos personagens

Você já imaginou estar numa Avenida quando de repente surgem coelhos e muitos personagens a sua frente? Não se assuste, é a Parada de Páscoa em Gramado que acontece aos finais de semana pela principal Avenida da cidade, a Borges de Medeiros.

 

São momentos mágicos que enchem Gramado de cor e magia. Muita interação com personagens divertidos em um desfile temático com muita música, dança, brincadeiras e, claro, muito chocolate.

 

A direção artística é de David de Souza.

 

Sábados e domingos às 16h na Av. Borges de Medeiros:

20/04/19, 20/04/19 e 21/04/19

 

 

Fonte: pascoaemgramado.net.br

Bumbás Caprichoso e Garantido recebem apoio do Governo do Amazonas e da Coca-Cola

O governador do Amazonas, Wilson Lima, e o diretor de Relações Corporativas da Coca-Cola Brasil, Victor Bicca, anunciaram, na sexta-feira (12/04), a antecipação do apoio ao 54⁰ Festival Folclórico de Parintins, que acontece no dias 28, 29 e 30 de junho. O Governo do Estado irá repassar R$ 5,1 milhões, em três parcelas, aos bumbás Caprichoso e Garantido. O patrocínio da Coca-Cola será de R$ 2,5 milhões às agremiações.

 

“A gente já vai começar a fazer esse repasse em abril, entendendo que os bois têm seus compromissos para colocar o Boi na Arena, como comprar material, pagar pessoal. Agora, no dia 30 de abril, já há esse compromisso e o Governo do Estado vai honrar. Vamos pagar em três parcelas, a primeira agora em abril e até a entrada do boi na arena a gente quita”, explicou o governador.

 

Wilson Lima destacou a importância do investimento no festival. “Quando a gente fala em Festival de Parintins não estamos falando somente de diversão, mas de geração de emprego e renda, porque tem muita gente que trabalha em função disso lá em Parintins. A população praticamente dobra e temos uma circulação de dinheiro em todos os segmentos, transporte fluvial, setor de aviação, alimentação; é o turismo que ganha com isso. Ele traz um retorno muito significativo para o Estado do Amazonas”, frisou.

 

Patrocínio

 

O governador destacou o apoio da Coca-Cola Brasil na realização do espetáculo. “Há muito tempo que a Coca-Cola apoia o Festival Folclórico de Parintins e hoje dá mais uma demonstração dessa valorização da cultura, mostrando seu comprometimento com o povo parintinense e com o Estado do Amazonas, no sentido de preservar a nossa identidade”, afirmou.

 

Trata-se do 24º ano consecutivo que a Coca-Cola Brasil investe no Festival de Parintins, uma das mais importantes festas folclóricas do Brasil. Em 2019, o patrocínio para o evento alcança a cifra de R$ 2,5 milhões, sendo 50% do valor para cada boi.

MS: municípios já podem se inscrever em edital de eventos geradores de fluxo turístico

O Governo do Estado, através da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur-MS) vinculada à Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), publicou os primeiros editais de chamamento público de 2019 para municípios e OSCs do Estado com o objetivo de selecionar projetos para a execução de ações de fomento e apoio a eventos geradores de fluxo turístico.

 

A participação dos municípios e OSCs é gratuita e será realizada por meio da entrega de envelope a ser protocolado e recebido, no período de até 30 (trinta) dias a contar da publicação deste edital, junto à FUNDTUR – Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, situada na Av. Afonso Pena, 7000, Chácara Cachoeira, Campo Grande (MS), CEP 79.031-010, fone (67) 3318-7600, no período de 08 de abril a 07 de maio de 2019, das 07h30min às 16h30min.

 

As ações apoiadas nos editais 01/2019 e 02/2019 deverão estar dentro de um dos eixos temáticos: Ecoturismo, Evento Gastronômico, Turismo de Esporte e Aventura, Turismo de Negócios e Eventos. Os valores disponibilizados podem chegar a R$ 50 mil para cada projeto selecionado. Informações sobre documentação, forma de apresentação do projeto básico, plano de trabalho, processo de seleção, cronograma e outras informações estão no site www.turismo.ms.gov.br/editais-e-convenios.

Áreas da União poderão ser utilizadas para o desenvolvimento do turismo em todo o país

Uma normativa assinada conjuntamente entre os ministérios do Turismo e da Economia, publicada na edição extra do Diário Oficial da União na quarta-feira (10), permite que as áreas turísticas, sob domínio da União, passem a ter sua gestão compartilhada entre as duas pastas. A medida é uma das metas do Ministério do Turismo para os 100 dias de governo com o objetivo de melhorar o ambiente de negócios do turismo e potencializar a atração de investimentos para o Brasil.

 

A medida possibilitará o desenvolvimento de ações conjuntas para a regularização e utilização de imóveis – terrenos e edificações de domínio da União – com potencial turístico, bem como permitir o aproveitamento destas áreas para atração de investimentos e proporcionar o aumento o fluxo turístico nacional e internacional no Brasil, inclusive por meio de parcerias público-privadas. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, comemorou a normativa. “Conseguimos chegar aos 100 dias de governo com a entrega de 100% das nossas metas e não poderia estar mais confiante de que estamos no caminho certo em direção a valorização do Turismo”, disse.

 

De acordo com a Portaria, caberá ao Ministério do Turismo a identificação de áreas de domínio da União com potencial para o desenvolvimento do turismo. Após essa análise, a Pasta juntamente com a Secretaria do Patrimônio da União (SPU) realizará a devida destinação. A liberação da área acontecerá de acordo com sua disponibilidade, bem como projeto técnico para sua utilização, a ser analisado por ambos os órgãos.

 

Também será de responsabilidade do MTur, a definição da forma de seleção pública que será realizada, assim como os modelos de negócios, valores, e outros pontos referentes aos contratos de destinação. Em contrapartida, caberá à SPU a formalização e gestão financeira dos contratos, além da fiscalização, dentre outros procedimentos técnico-operacionais, que serão detalhados em Instrução Normativa que será publicada nos próximos dias.

 

Benefícios para o turismo

 

A parceria com o MTur trará maior dinamismo para os procedimentos já realizados pela SPU, propiciando também a possibilidade de regularização de empreendimentos turísticos já existentes e a ampliação da arrecadação de receitas patrimoniais.

 

Fonte: Mtur