Em uma semana, 26 mil passageiros do exterior voltaram ao Brasil, segundo associação

O transporte aéreo de passageiros em tempos de pandemia de coronavírus tem sido muito importante para quem deseja voltar para o Brasil. De acordo com a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), de 23 a 29 de março, 25.615 pessoas, de 27 países diferentes, retornaram ao país por meio de empresas privadas. Os números se somam aos esforços do Governo Federal para repatriar brasileiros no exterior, que reúne uma força-tarefa por meio dos ministérios do Turismo e das Relações Exteriores, da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) e Embratur.

 

A Abear estima que 65% dos quase 26 mil passageiros que vieram nesse período são brasileiros. Os outros 35% são formados por passageiros latino-americanos que se conectaram em Guarulhos para voltar às suas cidades de residência. Abaixo, os dados de passageiros que chegaram ao Brasil, detalhados por dia:

 

29.03 – 1900

28.03 – 3300

27.03 – 2600

26.03 – 3700

25.03 – 4100

24.03 – 7300

23.03 – 2715

Total: 25.615

Fonte: Abear

 

 

Repatriação

 

O procedimento de resgate de brasileiros em outros países por parte do Governo Federal está em andamento e foi viabilizado após uma série de adaptações legais, acordos com governos de outros países, contato com companhias aéreas e com embaixadas. Dados desta segunda-feira (30.03) demonstram que 8,3 mil brasileiros já foram repatriados com o auxílio do governo.

 

A Anac criou um formulário online e individual para receber informações de brasileiros que estão fora do País e desejam retornar. Com todas as informações coletadas, as autoridades brasileiras seguirão com os esforços para viabilizar o retorno de milhares de pessoas que tiveram seus voos cancelados por conta da pandemia de coronavírus. Acesse o formulário AQUI.

 

Para quem busca assistência consular, é preciso acessar: 

http://www.portalconsular.itamaraty.gov.br/solicitando-assistencia.

Destinos e atrativos nacionais à distância de alguns cliques e que podem inspirar viagens

01Limitações geradas pela pandemia do novo coronavírus ainda fazem com que muitos turistas tenham de adiar a vontade de colocar o pé na estrada e percorrer os diversos destinos nacionais. Entretanto, o eventual tempo livre durante este período pode ser uma ótima chance de ‘passear’ virtualmente por alguns atrativos brasileiros e, de quebra, planejar aquela merecida viagem em breve.

 

A Prefeitura Municipal de Maceió, por exemplo, proporciona uma experiência do tipo. A campanha Maceió Até Você, a cargo da Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer, permite acessar uma plataforma digital multimídia, onde é possível, além de percorrer os principais pontos turísticos da capital alagoana em vídeos 360º, montar roteiros e ouvir músicas de artistas da terra, entre outras atividades.

 

Iniciativa semelhante é desenvolvida pela Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco. A partir de stories no perfil Descubra Pernambuco do Instagram, o interessado pode conhecer à distância as variadas praias do estado, bem como museus, teatros, o renomado Instituto Ricardo Brennand, de Recife, e até visualizar imagens dos famosos eventos de Carnaval e de São João locais.

Outra opção são as belezas do Rio Grande do Norte. Desde o ano passado, vídeos no YouTube retratam os maiores atrativos de Natal e de municípios da costa potiguar. As peças, ideais para visualização sob vários ângulos com óculos de realidade virtual, são resultado do programa Investe Turismo, promovido pelo Ministério do Turismo, o Sebrae, a Embratur e a Secretaria Estadual de Turismo.

 

Fortaleza, por sua vez, é uma das atrações da plataforma Mapatur, organizada a partir de uma parceria junto ao Google e apoiada pela Prefeitura Municipal. Nela, o público tem a oportunidade de fazer um tour virtual por diversos pontos turísticos e equipamentos públicos e privados da capital cearense e de outras 14 cidades do estado, além de obter informações gerais sobre as localidades.

 

Teatro e Mercado

 

 O Teatro Amazonas, cartão postal de Manaus, também figura entre as alternativas do gênero. Por meio do Portal da Cultura, o Governo do Estado disponibiliza uma visita virtual em 360 graus a um dos grandes ícones turísticos da capital. O ‘passeio’ inclui o Salão Nobre e o palco do espaço, e a plataforma reúne ainda informações e curiosidades a respeito do lugar.

 

Já o Mercado Público de Florianópolis proporciona um tour digital pelas dependências do seu prédio histórico, construído em 1899. Idealizado pela Associação de Lojistas do local, o sistema engloba fotos e dados que contam a trajetória do espaço, permitindo ainda pesquisar opções de alimentação, artesanato, serviços e comércio em geral disponíveis.

 

MTur no instagran

 

Outra boa fonte de inspiração para viagens futuras é o perfil do Ministério do Turismo na rede social. Nele, o órgão divulga destinos de todo o Brasil, a partir de imagens enviadas por usuários e seguidores no país. Para ver sua foto na página do MTur, basta marcar as tags #MTur e #ViajeDeCasa nas suas publicações. 

 

Governante de Dubai e príncipe herdeiro de Abu Dhabi inauguram oficialmente o Al Wasl Plaza

O vice-presidente e primeiro-ministro dos Emirados Árabes Unidos e governante de Dubai, Sua Alteza Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, e o Príncipe Herdeiro de Abu Dhabi e Vice-Comandante Supremo das Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos, Sua Alteza Sheikh Mohamed bin Zayed Al Nahyan, inauguraram Al Wasl Plaza – o coração do site da Expo 2020 em Dubai.

 

Durante sua visita ao local, suas Altezas foram informadas sobre o Al Wasl Plaza – que será conectado aos três distritos com base nos três principais subtemas da Oportunidade, Mobilidade e Sustentabilidade da Expo 2020 – e os preparativos para receber os 192 países participantes e milhões de pessoas. visitantes da Expo.

 

Suas Altezas disseram que, sob a liderança do Presidente dos Emirados Árabes Unidos, Sua Alteza Sheikh Khalifa bin Zayed Al Nahyan, os Emirados Árabes Unidos consolidaram seu status de líder na arena global.

 

“Celebraremos as realizações dos últimos 50 anos. Graças aos esforços dos cidadãos e residentes dos Emirados Árabes Unidos, bem como a todos aqueles que contribuíram para seu sucesso e prosperidade, a Expo 2020 marcará o início de uma nova fase de 50 anos de liderança e realizações ”, disse o xeque Mohammed bin Rashid.

 

O xeque Mohamed bin Zayed disse: “Através da Expo 2020, mostraremos ao mundo como nossa união foi o ponto de partida para nossa jornada de desenvolvimento e como nossos pais fundadores estabeleceram as bases robustas necessárias para o desenvolvimento e o progresso sustentáveis.

 

“Também teremos a oportunidade de demonstrar como o espírito de colaboração está profundamente enraizado em nossa ética nacional e serve como um meio para progresso e desenvolvimento”.

 

Suas Altezas visitaram a Al Wasl Plaza após sua abertura e tiraram fotos com a equipe da Expo 2020 no final da turnê.

 

Fonte: Expo2020 Dubai

Prefeitura de Gramado estuda flexibilização na retomada de algumas atividades econômicas

O prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci, esteve reunido na manhã desta segunda-feira (30), com os integrantes do Gabinete de Crise – criado dentro do Poder Executivo. Participaram, ainda, do encontro, representantes do Hospital São Miguel e da Agência Visão, que representa os principais segmentos econômicos do município.

 

“A intenção é não congelar totalmente as atividades econômicas. A intenção é flexibilizar o funcionamento, mas de caráter provisório. Ou seja, a todo momento somos surpreendidos com notícias da área da saúde que podem provocar mudanças nas decisões”, afirmou o prefeito.

 

A intenção é dar publicidade ao decreto nesta terça-feira, dia 31. Até então, valem os decretos já publicados.

 

Foto: Fausto Brites/Zero Um Comunicação/Arquivo

Fria no clima e quente no acolhimento: Curitiba, capital do Estado do Paraná, completa 327 anos

A capital paranaense tem muito o que comemorar. Ao longo destes 327 anos de história, completados neste domingo (29.03), Curitiba se estabeleceu como uma das cidades mais promissoras do país. Foi premiada por ter um dos melhores aeroportos do Brasil, entrou no rol de Rede de Cidades Criativas da Unesco e virou referência nacional e internacional no transporte público pelos corredores exclusivos e integração de linhas nos terminais. A oferta de atrativos turísticos da cidade não fica para trás.

 

Um dos cartões-postais mais conhecidos do país está em Curitiba. O Jardim Botânico possui quase 250 mil metros quadrados de campos e jardins floridos, cenário perfeito para fazer piqueniques, passear e tirar fotos. Uma obra de arte se destaca em meio à paisagem: a famosa estufa de vidro. Projeto do arquiteto curitibano Abrão Assad, a estrutura metálica de estilo art nouveau foi inspirada no Palácio de Cristal de Londres e abriga diversas espécies tropicais. O Jardim Botânico ainda propõem ao visitante conhecer o espaço de olhos vendados. A proposta é fazer com que o turista sinta e perceba aromas e texturas esquecidos quando estamos enxergando.

 

Curitiba também tem a fama de ser a capital com o clima mais frio do Brasil. Mesmo não estando localizada no extremo sul, a proximidade do mar e a geografia da cidade contribuem para as baixas temperaturas. Longe de ser algo ruim, é no inverno que os curitibanos tiram as “japonas” do armário e a cidade se torna muito mais elegante e charmosa, propícia para entrar em um dos diversos bares da cidade, se aquecer, tomar uma “bera” ou aproveitar a gastronomia italiana, típica da região.

 

Apesar do frio, os curitibanos são um povo bastante acolhedor. A receptividade dos paranaenses foi bem avaliada por 98% dos turistas estrangeiros e 97% deles pretendem voltar, segundo dados do Ministério do Turismo. Rodrigo Jacobs, engenheiro mecânico, morou em Curitiba por oito anos. Hoje passa os finais de semana na cidade com a esposa e concilia seu trabalho em São Paulo. “Conheci minha esposa em Curitiba, em um bar bem familiar, com comida caseira. É disso que mais gosto daqui: é uma cidade grande com características provincianas”, explica.

 

Segundo Rodrigo, uma das coisas que mais sente falta quando está fora são dos parques. São cerca de 40 espalhados pela cidade. O mais frequentado, o Barigüi, possui mais de 140 hectares de área verde. “É uma cidade muito acolhedora e muito limpa visualmente. Pra onde você olha tem zelo e cuidado. É uma cidade difícil de esquecer!”, ressalta Jacobs.

 

Jacobs.jpg

Rodrigo e Fernanda Jacobs aproveitam os atrativos de Curitiba com olhos de turista. Na foto, o casal visita a Ópera de Arame. Crédito: Arquivo pessoal

 

Cultura

 

Além do contato com a natureza, a capital paranaense conta com diversos atrativos culturais. A cultura, inclusive, é a principal motivação de turistas internacionais para visitarem a cidade. Algumas opções são o Museu Paranaense, o Museu Ferroviário e o Museu Oscar Niemeyer, o MON.

 

Conhecido pelos moradores como Museu do Olho, o acervo do local conta com aproximadamente 7 mil peças, mantidas num espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, sendo 17 mil metros quadrados de área para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina. O museu bateu recorde de visitação no ano passado atingindo a marca de 377,7 mil visitantes, maior número registrado desde que foi inaugurado, há 17 anos.

 

MON (1).jpg

“Museu do Olho”, como é chamado pelos curitibanos, o MON possui um acervo de mais de 7 mil obras. Crédito: Renato Soares/MTur

Museus virtuais: opção de passeio pela arte e cultura brasileira nesses tempos de pandemia

Em tempos de restrições ainda impostas pela pandemia do novo coronavírus, a tecnologia permite que turistas do Brasil e de todo o mundo conheçam uma grande variedade de acervos de museus do país disponível na internet. A partir de uma parceria junto ao Google Arts & Culture, importantes espaços da arte e da cultura nacional proporcionam uma verdadeira imersão nas suas produções.

 

É o caso do Museu de Arte de São Paulo. Fundado em 1947 na Rua 7 de Abril da capital paulista pelo empresário Assis Chateaubriand, o local, hoje instalado na Avenida Paulista, reúne pinturas, esculturas, fotografias e o vestuário de diversos períodos. O Museu é fruto de um projeto da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, um marco na história do gênero do século 20.

 

Outra opção, também proveniente da capital paulista, é a Pinacoteca do Estado de São Paulo. O Museu, o mais antigo de arte da cidade, aborda, principalmente, a produção brasileira do século XIX. Fundado em 1905 pelo Governo do Estado, localiza-se no antigo prédio da Escola de Artes e Ofícios e abriga cerca de 9 mil obras.

 

São Paulo também proporciona o Museu da Casa Brasileira. Ligada à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, a instituição é a primeira do país especializada em design e arquitetura, tendo se tornado referência nacional e internacional nos dois temas. A coleção engloba móveis e objetos de decoração que datam de aproximadamente três séculos.

 

Já o Museu Nacional do Rio de Janeiro oferece visitas virtuais que permitem conhecer o acervo disponível até o incêndio de 2018, além dos planos de recuperação do espaço. Vinculada ao Ministério da Educação, trata-se da mais antiga instituição científica do Brasil e o maior museu de história natural e antropológica da América Latina, criada por D. João VI em 1818.

 


Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro. Crédito: Carlos Erbs Jr/MTur Destinos

 

Da capital fluminense, também é possível passear virtualmente pelo Museu de Arte Moderna. Fundado em 1948, o local desempenhou um importante papel na produção artística brasileira, por sua importância como centro difusor de cultura. Suas coleções somam cerca de quinze mil obras, entre esculturas, pinturas, fotografias, instalações e mídias contemporâneas.

 

Museu Nacional de Belas Artes constitui outra opção carioca. Criado oficialmente em 1937 pelo então presidente da República, Getúlio Vargas, ele guarda um acervo de 70 mil artigos, a exemplo de desenhos, gravuras, esculturas, objetos, documentos e livros. É considerado o museu de arte mais importante do país, situado no Centro Histórico do Rio de Janeiro.

 

De Brumadinho (MG), por sua vez, o Instituto Inhotim, a 60 quilômetros de Belo Horizonte, exibe uma coleção internacionalmente reconhecida. Apontado como o maior museu a céu aberto do mundo, o espaço reúne galerias dedicadas a exposições individuais e obras externas permanentes. O local conta com mais de 700 trabalhos de cerca 200 artistas de diferentes países.

 


Exposição no Instituto Inhotim, em Brumadinho (MG). Crédito: Pedro Vilela (MTur/Destinos)

 

Já em Recife (PE), o Paço do Frevo exibe conteúdos ligados ao ritmo que embalou a formação da identidade cultural da capital pernambucana. Um lugar destinado ao estudo e à vivência do universo do gênero, reconhecido como Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco. O espaço proporciona ao visitante a chance de experimentar o Carnaval recifense durante todo o ano.

 

Fonte: MTur

 

Futebol

 

Para matar a saudade do esporte, que tal percorrer virtualmente o Museu do Futebol de São Paulo? Instalado no Estádio do Pacaembu, o espaço transcende à história do jogo, abordando a trajetória do povo brasileiro e permitindo saber de que forma os costumes e comportamentos da população são intimamente ligados à trajetória da modalidade.

Embratur lança campanha para reforçar o turismo no Brasil pós- novo coronavírus

A Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo – Embratur está atenta aos impactos que o setor turístico poderá sofrer neste momento de pandemia, devido ao Coronavírus (COVID-19). Junto ao Governo Federal, a Embratur reafirma o seu compromisso em promover e apoiar à comercialização dos destinos, serviços e produtos turísticos brasileiros no mercado internacional e lança uma campanha em português, inglês e espanhol reforçando ao turista que o Brasil espera recebê-lo em breve, com suas belezas naturais preservadas.

 

A ação está em consonância à OMT (Organização Mundial do Turismo), que busca levar ao conhecimento do público as consequências negativas do cancelamento e, também, reforçar a importância de programação de novas viagens após a pandemia. No vídeo, o turista é alertado a esperar o momento certo para vir ao País, mas, assim que voltar à normalidade, os atrativos turísticos brasileiros seguem preservados e bem estruturados para receber seus visitantes.

 

“Sabemos que a pandemia causada pelo Coronavírus é temporária, mas as belezas do Brasil são definitivas e continuarão esperando pelo visitante internacional e doméstico. A Embratur trabalha para minimizar o grande impacto que o setor turístico sofre neste momento”, destaca o presidente da Embratur, Gilson Machado Neto.

 

Para garantir a segurança e a saúde de todos, viagens estão temporariamente inviáveis em todo o mundo. “Aproveite este tempo para programar sua próxima viagem ao Brasil.”, alerta o diretor de Marketing, Inteligência e Comunicação da Embratur, Osvaldo Matos de Melo Júnior.

 

ACESSE AO VÍDEO AQUI

 

Fonte: Embratur

Cinema em Casa: filmes gravados em pontos turísticos do Brasil são opções de lazer

Filmes que mostram o turismo do Brasil são boas opções de lazer para este momento em que ficar em casa é uma necessidade imposta pela pandemia de coronavírus. Pensando nisso, a Agência de Notícias do Turismo preparou uma lista de obras, nacionais e estrangeiras, que mostraram no cinema as belezas do nosso país, como o Rio de Janeiro, São Paulo, Jalapão, Foz do Iguaçu e o Parque Nacional do Xingu. As sugestões passam por histórias de luta, da vida de dupla sertaneja, das aventuras de Deus brasileiro e vão até películas do famoso espião James Bond, do aventureiro Indiana Jones, animações de Hollywood e sucessos da Marvel. Os filmes podem ser assistidos em vários serviços de streaming e em canais a cabo (muitos estão liberados para acesso). Abaixo, um pouco mais da nossa seleção. Sem spoiler, mas tem até cidade que ficou conhecida como “Roliúde Nordestina”.

 

O Rio de Janeiro, cidade brasileira mais visitada por turistas, já foi cenário para a produção de muitos filmes. Além de películas nacionais como Cidade de Deus, Corcovado e Central do Brasil, o Rio de Janeiro teve bastante protagonismo em obras estrangeiras. As lindas paisagens da cidade, com destaque para o Bondinho do Pão de Açúcar, tiveram destaque em “007 Contra o Foguete da Morte” (1979). Na “Saga Crepúsculo: Amanhecer – Parte 1” (2011), a Lapa e a Marina da Glória tiveram grande espaço. A capital fluminense foi também homenageada pela animação “Rio”, que reproduz várias pontos turísticos da cidade.

 

São Paulo também foi palco de várias obras cinematográficas. “Ensaio Sobre a Cegueira” (2008), por exemplo, mostra cartões-postais da capital paulista, como as escadarias do Theatro Municipal, o Viaduto do Chá, a Avenida Paulista e o Minhocão. “De Onde Eu Te Vejo” também traz uma série de pontos famosos da capital paulistana, assim como “O Casamento de Romeu e Julieta” (2005), que exibe pontos como a Praça Charles Miller e o estádio da Pacaembu.

 

Em “Deus é Brasileiro” (2003), estrelado por Antônio Fagundes, o Parque Estadual do Jalapão, no Tocantins, tem parte de suas belezas revelada. A região encanta por suas águas abundantes, chapadões e serras com clima de savana, além da paisagem de cerrado, com direito a dunas alaranjadas, rios, cachoeiras, nascentes e impressionantes formações rochosas.

 

Foz do Iguaçu também já protagonizou inúmeros filmes, especialmente com as paisagens naturais, os rios e riachos livres do Parque Nacional do Iguaçu. O local abriga perto de 400 espécies de aves, 158 espécies de mamíferos, 175 espécies de peixes, mais de duas mil espécies de plantas e mais de 750 espécies de borboletas. Esses encantos estão presentes em “Pantera Negra” (2018), que conta a história de um dos membros dos Vingadores, da Marvel. “Indiana Jones e o Reino da Caverna de Cristal” (2008) também teve cenas gravadas no local, uma das Novas 7 Maravilhas da Natureza.

 

Já Recife, em Pernambuco, tem suas belezas retratadas em filmes como “Lisbela e o Prisioneiro”, que mostra, por exemplo, a Igreja de Santa Cruz, construída entre 1725 e 1732. O filme teve tanto sucesso que Recife ficou conhecida como a “Roliúde Nordestina”. A capital pernambucana também apareceu em “Gonzaga: de Pai pra Filho” (2012), que mostra um show musical no Marco Zero, um dos locais históricos da cidade

 

Se a vontade é ver algum filme com os incríveis Lençóis Maranhenses, “Vingadores Guerra Infinita” (2018), sucesso da Marvel, é uma ótima escolha, assim como o nacional “Casa de Areia” (2005). O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é considerado um dos destinos mais bonitos do País, combinando quilômetros e quilômetros de dunas brancas pontilhadas por lagoas de água doce, ora azuis, ora verdes, e apresenta inúmeros atrativos naturais. Agora, se o objetivo é ver o Rio Amazonas e as peculiaridades da Floresta Amazônica, a lista tríplice “Anaconda” (1997), “Tainá – Uma Aventura na Amazônia” (2001) e “Amazônia” (2014) é um prato cheio.

 

Pirenópolis

 

“No dia em que eu saí de casa / Minha mãe me disse: Filho, vem cá …”. O refrão da música de Zezé Di Camargo & Luciano é a trilha sonora do filme “Dois filhos de Francisco”, que conta a história da dupla sertaneja. A maior parte das cenas foi gravada em Pirenópolis, cidade turística tombada como patrimônio nacional. Cercado de morros, cachoeiras e outras belezas naturais, o município é considerado um retrato vivo da história do povo goiano.

 

Pirenópolis.jpg

Pirenópolis foi cenário para o filme “Dois filhos de Francisco”. Crédito: Augusto Miranda/MTur

 

 

Fonte: Mtur

Pandemia: decretado estado de calamidade pública na cidade turística de Gramado

O prefeito de Gramado, Fedoca Bertolucci, assinou na segunda-feira, dia 23, o quarto decreto de calamidade pública, “em razão da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do surto epidêmico do novo coronavírus (Covid-19). A medida vai perdurar pelo mesmo período da calamidade pública no Estado do Rio Grande do Sul.

 

Enquanto perdurar o estado de calamidade pública, tornam-se obrigatórias algumas medidas como a quarentena social de todos os habitantes do município, só podendo haver circulação de pessoas para providências relativas à subsistência própria e de suas famílias, para consumo de bens ou serviços autorizados a funcionar. Também interdita, no território do município, praças e parques públicos.

 

Não estão proibidos de funcionar serviços privados considerados essenciais, tais como clínicas de atendimento na área da saúde; indústrias cujo produto esteja relacionado a cadeia de produção e oferta de alimentos e medicamentos; setor de autoatendimento das agências bancárias; órgãos de imprensa; serviços de telecomunicações; serviços de internet; monitoramento; serviços relacionados à agricultura, agroindústrias, extração vegetal e produção de carvão e lenha; serviços postais; captação e tratamento de esgoto e lixo; e fornecimento excepcional de produtos e serviços essenciais à conservação de imóveis e veículos, públicos ou privados.

 

Também são consideradas essenciais as atividades acessórias, de suporte e a disponibilização dos insumos necessários a cadeia produtiva relativas ao exercício e ao funcionamento dos serviços públicos e das atividades essenciais.

 

Fonte: Prefeitura de Gramado