Réveillon: Aracaju resgata tradição em comemorar na Orla de Atalaia

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira anunciou, no dia 7, a programação do Réveillon da capital. A realização da festa é uma parceria entre a Prefeitura, o Banco do Estado de Sergipe (Banese) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp).

 

De acordo com o presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju), Silvio Santos, essa é uma forma de celebrar e agradecer pelas vitórias.

 

O Réveillon, segundo o presidente da Funcaju, tem papel estimulador da economia de Aracaju no final de ano. Bares, restaurantes, vendedores ambulantes e artistas movimentam um importante segmento da economia e, sem o Réveillon, amargariam prejuízos.

 

Orla de Atalaia

 

Um dos principais cartões postais da capital sergipana, e considerada uma das mais bonitas do país, a Orla da Atalaia será palco da festa de réveillon com nomes da terra. O evento este ano trará quatro atrações, três delas locais, e uma de projeção nacional, além de show pirotécnico de 15 minutos.  “Teremos a cantora Maysa Reis, a banda The Baggios, que recentemente nos representou no Grammy Latino, e Ultra Sambra. Com certeza farão uma festa linda. Ainda traremos o frevo de Pernambuco, a banda Patusco. Uma festa com quatro atrações, de baixo custo, mas que certamente será muito bonita”, disse Silvio.

 

Confira os horários das atrações:

21h30 – Maysa Reis
22h30 – The Baggios
00h – Queima de Fogos (15 min de duração)
00h30 – Patusco
2h – Ultra Samba

É Natal na terra do sol; Rio Grande do Norte ”ferve” com praias lotadas

A combinação do Natal com férias de verão faz a capital do Rio Grande do Norte “ferver” com praias lotadas durante o dia e noites recheadas de atividades culturais e de lazer. O Natal em Natal já faz parte do calendário de eventos dos potiguares com início antes do ciclo natalino e término em janeiro com o objetivo de atrair mais visitantes ao estado.

 

Desde o dia da padroeira, Nossa Senhora da Apresentação, em 21 de novembro, Natal está em festa. No último final de semana foi a vez do Carnatal, uma das maiores micaretas do Brasil e do calendário turístico do Nordeste. E, até 6 de janeiro, dia dos Reis Magos, a cidade não terá sequer um dia sem atividades relacionadas ao Natal e ao verão potiguar.

 

13 12 17 niver natal 4 A
Crédito: Divulgação

A decoração natalina leva comerciantes e moradores a disputarem o título de quem melhor retrata o espírito do Natal de vitrines e fachadas de lojas, condomínios comerciais e shoppings centers, hotéis, pousadas e restaurantes, residências particulares e condomínios residenciais. O ponto alto dos festejos é na Praça de Mirassol com uma árvore gigante de 114 metros de altura. No entorno do monumento iluminado moradores e turistas acompanham a programação cultural diária. As atrações vão de shows musicais de artistas potiguares e nacionais, dança e audiovisual aos concertos da Banda Sinfônica da Cidade de Natal, além de apresentações do encontro de corais.

 

A tradicional Feira de Gastronomia e Arte reúne e o melhor do artesanato em fibras e argila bem como pratos da culinária local. Da cozinha sertaneja destacam-se: carne de sol, paçoca de pilão, queijo de coalho, macaxeira e feijão verde, entre outros. Das iguarias litorâneas, a cozinha potiguar é rica em peixes e frutos do mar como lagosta e camarão. Potiguar, na língua indígena local, vem de “comedor de camarão”. O Rio Grande do Norte ainda ostenta o título de maior produtor brasileiro do crustáceo.

 

Se a capital do Rio Grande do Norte for o seu destino de Natal, Réveillon ou Carnaval aproveite para desfrutar do sol e do mar de Ponta Negra, um dos cartões postais da cidade. Na outra extremidade da orla tem a praia da Redinha com sua igrejinha de pedras e o mercado onde come-se a tradicional ginga (peixe frito) com tapioca. Ainda na orla urbana, o Forte dos Reis Magos (1598), com sua arquitetura que lembra a estrela de Belém, faz parte do circuito histórico e está intimamente ligado às origens da cidade (1599). O casario colonial, igrejas centenárias, museus e casas de espetáculos fazem parte do roteiro turístico de Natal.

 

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Natal Luz da cidade de Gramado (RS) é destaque na imprensa internacional

O 32º Natal Luz de Gramado vem merecendo reportagens em veículos internacionais. Foi o caso do jornal The Washington Post, na quinta-feira (7). “Em Gramado, eles começam a comemorar o Natal em outubro – e na primavera”, é o título da matéria escrita pelo jornalista Andrew Jenner, onde ele descreve o ambiente da cidade, os espetáculos e entrevista turistas que descrevem a sensação de vivenciar o ambiente de Natal ainda em outubro. Tudo ilustrado com imagens de Cleiton Thiele, o fotógrafo oficial do vento.

 

“Imagine um Natal do tipo mais tradicional, Hallmark, e esticado ao longo de 81 dias, em ambos os lados do solstício de verão em uma pequena cidade brasileira que canaliza vibrações suíças”, descreve Jenner. Depois de dizer que o “Natal Luz tem sido uma ideia vencedora para Gramado”, o jornalista relata que o evento reúne cerca de 2,5 milhões de visitantes, injetando mais de US$ 200 milhões na economia local.

 

Além do The Washington Post, a agência espanhola EFE também destacou o Natal Luz com a seguinte chamada: “O Natal mais longo do mundo enche de luz o sul do Brasil”. A reportagem de Ricardo Finco foi publicada na sexta-feira (8), e foi replicada por grandes veículos espanhóis, como o jornal El País (que publicou em seu site um vídeo sobre o Natal Luz), portal Yahoo, El Economista e Rádio W, entre outros.

 

A reportagem cita os 81 dias do evento natalino e diz que “Gramado não poupa luz e charme para seduzir mais de dois milhões de visitantes”. Diz que a cidade é uma “pequena suíça”, e pelo fato de Papai Noel receber as chaves no final de outubro, ela se torna “um gigantesco parque temático de Natal”.

 

Em breve, serão veiculadas matérias sobre o Natal Luz em veículos de comunicação da China. Recentemente, esteve em Gramado uma equipe da Agência de Notícias Xinhua e da TV CNC. A Assessoria de Imprensa do 32º Natal, que atende todos os veículos de comunicação, é realizada pela Espaço Empresarial Comunicação de Gramado. Na coordenação dos trabalhos os assessores de imprensa Gerson Sorgetz e Adriano Frauches.

 

Fonte: Prefeitura de Gramado

Brasileiros deverão fazer 74 milhões de viagens no verão; veja locais

No Brasil, o início do verão na próxima quinta-feira (21) corresponde também ao início da alta temporada e os números revelam um crescimento de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado. Isso significa que até fevereiro de 2018, os brasileiros deverão realizar 74,13 milhões de viagens. O período é marcado por importantes datas – Natal, Réveillon e Carnaval.

 

São Paulo, Florianópolis e Rio de Janeiro aparecem como os principais destinos de verão dos brasileiros em uma lista com os 10 mais procurados, concentrando 10% do total de viagens. A previsão é de que a movimentação injete R$ 100,8 bilhões na economia durante esse período com a movimentação de vários setores do turismo brasileiro.

 

“Os números confirmam a força do turismo e apontam para um cenário de recuperação da economia brasileira. As perspectivas para o próximo ano também são animadoras”, avaliou o ministro do Turismo, Marx Beltrão.

 

O ministro lembrou dos números divulgados no início do mês pelo IBGE, que revelaram um crescimento de 0,6% no setor de serviços. Outro fator fundamental para o aumento no número de viagens, segundo o ministro, foi a redução dos preços das passagens aéreas. De acordo com Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, as passagens estão 10% mais baratas.

 

» Os 10 principais destinos para o Verão:

 

DESTINOS NÚMERO DE VIAGENS
São Paulo 3,28 milhões
Florianópolis 2,09 milhões
Rio de Janeiro 2,03 milhões
Praia Grande 1,86 milhão
Salvador 1,69 milhão
Fortaleza 1,22 milhão
Curitiba 1,18 milhão
Cabo Frio 1,18 milhão
Balneário Camboriú 1,08 milhão
Recife 1,08 milhão

 

 

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Gravação de cenas da Paixão de Cristo começa com martírio de Jesus

Sob o sol causticante do Agreste pernambucano, o ator Renato Góes, usando megahair, enfrentou uma estafante sessão de gravação de imagens para os filmes promocionais da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém, na cidade-teatro localizada no município do Brejo da Madre de Deus, à 160 km do Recife. Os trabalhos iniciaram às 10h da manhã e só terminaram às 15h,

 

Atores e personagens: Renato Góes (ao centro, Jesus Cristo), primeira da esquerda Rita Guedes (Madalena), segunda Nicole Bahls (Herodíades), terceiro Tonico Pereira (Anás), primeiro à direita Victor Fasano (Herodes), segundo Kadu Moliterno e, terceira, Fabiana Pirro (Maria).

 

 

 

Foram feitas cenas de Jesus sendo martirizado por centuriões romanos e xingado pelo povo de Jerusalém. Mas isso foi só o começo. Góes fica até o próximo sábado em Nova Jerusalém para novas filmagens nas quais contracenará com Kadu Moliterno (Pilatos), Victor Fasano (Herodes), Tonico Pereira (Anás), Fabiana Pirro (Maria) e Rita Guedes (Madalena).

 

A temporada 2018 da Paixão de Cristo de Nova Jerusalém será realizada de 24 a 31 de março de 2018. Os ingressos já poderão ser adquiridos a partir de 18 de dezembro no site oficial www.novajerusalem.com.br.

 

Fonte: site oficial http://www.novajerusalem.com.br

Pico da Bandeira, roteiro de turismo e aventura, recebe 60 mil turistas por ano

Os turistas e adeptos do montanhismo que se aventuram pela Serra do Caparaó, na divisa do Espírito Santo e Minas Gerais, encontram vários atrativos de ecoturismo como banhos de cachoeiras e piscinas naturais, mirantes para contemplação da paisagem, fauna e flora, além de trilhas em meio à mata atlântica e campos de altitude como as que levam ao Pico da Bandeira a 2.892 metros do nível do mar. O Parque Nacional do Caparaó recebe, em média, 60 mil visitantes por ano, principalmente entre junho e julho, os meses mais frios e secos da região com temperaturas abaixo de zero no alto da montanha.

 

(Foto: Geraldo Gurgel/ MTur)

 

A opção que mais exige espírito de aventura é pernoitar em um dos quatro acampamentos do parque e, durante a madrugada, escalar o topo da montanha para ver o nascer do sol do alto do terceiro ponto mais elevado do Brasil. A Agência de Notícias do Turismo acompanhou uma das expedições noturnas com o condutor Cícero Alves. O potiguar deixou Tenente Ananias, no sertão do Rio Grande do Norte, para trabalhar nos cafezais da região do Caparaó e além da atividade rural dedica-se ao turismo de natureza e aventura.

 

No caminho, outro grupo de 10 corredores de montanha, de Vila Velha (ES), fazia a famosa travessia de 11 quilômetros entre as portarias de Alto Caparaó (MG) e Pedra Menina, distrito de Dores do Rio Preto (ES). A trilha de sete quilômetros, do lado mineiro, pode ser feita em duas etapas. O trecho mais difícil é percorrido durante a madrugada. A chegada ao topo do Pico da Bandeira coincide com o esplendor do nascer do sol acima das nuvens. Pelo lado capixaba, o percurso é menor. São apenas quatro quilômetros, mas o grau de dificuldade é bem maior.

 

11 12 17 Pico Bandeira capa GG montagem
Crédito: Geraldo Gurgel/ MTur

Nas alturas, o cearense Kell Gomes comemorou o aniversário de 29 anos com amigos de aventura, de Brasília. Na trilha, o grupo enfrentou chuva, frio e ventos fortes. As intempéries, características do clima de montanha, foram intercaladas pelo brilho da lua até o raiar do dia. A descida pode ser mesclada com banhos de cachoeiras ao longo das trilhas pelos dois lados do parque. O Vale Encantado, como diz o nome, é formado por uma sucessão de saltos, cascatas e corredeiras. A beleza cênica sugere ao visitante o dia inteiro curtindo a natureza pelas trilhas, sinalizadas e auto-guiadas.

 

Há quem prefira aproveitar o dia para escalar outros picos. O Parque Nacional do Caparaó é um dos ícones do montanhismo no Brasil e abriga, além do Pico da Bandeira, cinco dos dez picos mais altos de todo o território nacional. Entre os mais visitados estão o Pico do Calçado, com 2.849 metros e o Pico do Cristal, com 2.770 metros. Além de relevante patrimônio geológico, a Serra do Caparaó protege as nascentes de três importantes bacias hidrográficas: os rios Itabapoana, Itapemirim e Doce. Em 1859, D. Pedro II ordenou a fixação da bandeira do Império no local.

 

Café

 

Outro atrativo da região são os cafés especiais. Os cafezais fortalecem o turismo rural e emprestam identidade à região. No entorno do parque, café e aconchego caminham juntos. As pousadas e cafeterias do roteiro exibem certificados atestando que o café da região do Caparaó está entre os melhores do Brasil. A gastronomia é diversificada e, além dos pratos regionais, o turista encontra até pizza com sabor de café.

 

 

Fonte: Agência de Notícias do Turismo

Workshop sobre Observação de Aves acontece hoje em Campo Grande

Com o intuito de fortalecer e diversificar a oferta de produtos turísticos de Campo Grande e do Mato Grosso do Sul, o Governo do Estado, através da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul  (Fundtur-MS) realiza nesta segunda-feira (11.12), o I Workshop sobre Observação de Aves. Voltado para agências de turismo, estudantes, guias de turismo e monitores ambientais interessados em observação de aves, o evento acontece das 13h30min às 18h, no Museu das Culturas Dom Bosco, na Capital.

 

Conhecido também como birdwatching, a observação de aves é uma atividade de ecoturismo que tem como objetivo observar as aves em seu habitat natural, sem interferir no seu comportamento ou no seu ambiente. Em virtude da riqueza em avifauna, a observação de aves em território brasileiro é bastante favorecida. Além disso, a prática solidificada em outros países demonstra a sua viabilidade para fins de conservação ambiental, de lazer e como ativo de desenvolvimento socioeconômico.

 

Segundo o diretor de desenvolvimento do turismo e mercado da Fundtur, Geancarlo Merighi, Mato Grosso do Sul possui cerca de 650 espécies de aves e podem haver muitas mais que ainda não foram catalogadas. “Aqui no Estado há espécies muito procuradas por observadores que são próprias de nossos biomas, como é o caso de Porto Murtinho, pois além do Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica, conta ainda com o chaco paraguaio que tem espécies de aves específicas. Isso faz com que nossa responsabilidade de profissionalização aumente para que possamos atender cada vez melhor os turistas”, ressalta.

 

Em Campo Grande, localizada na região turística Caminho dos Ipês, há cerca de 400 espécies de aves, o que é mais que a metade de todo o Mato Grosso do Sul. Existem na Capital várias áreas protegidas: dois Parques Estaduais de Proteção Integral, três Áreas de Proteção Ambiental (APAs), uma RPPN e diversas áreas verdes, todas localizadas em perímetro urbano e periurbano. Isso é um dos motivos que atraem a visitação regular de observadores de aves locais, turistas nacionais e internacionais. Por sua localização, capacidade logística, de infraestrutura e riqueza em atrativos naturais, Campo Grande se mostra uma cidade-chave para roteiros integrados.

 

Arara Canindé clicada em seu momento de descontração. Na Capital, localizada na região turística Caminho dos Ipês, há cerca de 400 espécies de aves

 

No workshop será possível conhecer as potencialidades de mercado, seu público e seu funcionamento. Logo após as palestras, duas “passarinhadas” (birdwatching) permitirão que os participantes tenham a experiência da atividade, conhecendo opções de produtos para formatação de pacotes, podendo já iniciar o trabalho com o segmento de Observação de Aves. O Museu das Culturas Dom Bosco fica na avenida Afonso Pena, Parque das Nações Indígenas e a entrada é pelo portão Nhandeva.

 

Birdwatching em Porto Murtinho

 

No mês de novembro aconteceu em Porto Murtinho, município da região turística Bonito/Serra da Bodoquena, o Seminário sobre Turismo de Observação de Aves. Com o tema Turismo de Observação de Aves: Uma Alternativa de Negócio Sustentável em Porto Murtinho, o seminário foi realizado pela Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Desenvolvimento local e teve o apoio da Fundtur.

 

Na ocasião, o diretor de mercado da Fundação, Geancarlo Merighi, ministrou a palestra Turismo de Observação de Aves no Estado do Mato Grosso do Sul’. Outra palestra ministrada pela Fundtur foi a do fotógrafo Bolivar Porto, que falou sobre Fotografia de Aves e Cultura. O evento também contou com a presença de Guto Carvalho, da Avistar Brasil, e membros do Instituto Mamede de Pesquisa Ambiental e Ecoturismo, além de empresários do setor, turismólogos, guias de turismo, estudantes e autoridades.

Publicada relação de habilitados no processo seletivo da Fundtur

Foi publicada nesta terça-feira (05/12), na página 06 do Diário Oficial n. 9.546, a relação dos candidatos habilitados no Processo Seletivo Simplificado SAD/Fundtur/OTMS/2017. Os profissionais serão destinados à prestação de serviços na implantação do Observatório de Turismo de Mato Grosso do Sul.

 

De acordo com a classificação publicada, os candidatos que irão compor o quadro temporário da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul são:

– Administrador: Julio César Cabreira

– Analista de Sistemas: Eliomar Vieira Junior

– Economista: Dax Peres Goulart

– Turismóloga com pós-graduação: Greice Aparecida Domingues Feliciano;

– Turismólogos: Gustavo Marques e Amorim, Thatiane Poiato Castelani Coelho, Andréia Teixeira Batista;

O processo seletivo envolveu as etapas de inscrição, avaliação curricular, entrevista pessoal e a contratação, que tem validade de um ano prorrogável por mais um. A contratação está prevista para o dia 08 de janeiro de 2018 e a lista de documentação se encontra no EDITAL n. 1/2017 – SAD/FUNDTUR.

 

Conforme o item 2 do Edital 09/2017 – SAD/DUNDTUR, os demais candidatos habilitados na Entrevista Pessoal que não forem convocados para contratação imediata integrarão um cadastro reserva para futura contratação, caso haja desistência do candidato contratado, observando o número de vagas oferecidas.

 

Bahia promove verão do Nordeste com atividades promocionais em São Paulo

O verão do Nordeste é a temporada mais esperada do ano, tanto pelos turistas como para quem promove o turismo da região. Pensando em atrair visitantes para a alta temporada, a Secretaria de Turismo da Bahia realiza neste final de semana uma série de atividades de promoção do destino em São Paulo, maior polo emissor de turistas para o Nordeste. As atividades culminam no domingo (10), quando uma grande ação de marketing de guerrilha será realizada na Avenida Paulista.

 

Os moradores da região e visitantes da principal avenida do país serão convidados a viajar para os destinos turísticos baianos em 2018, com música axé, interpretada por ritmistas baianos, e ação itinerante por toda a extensão da via, a partir do meio dia. A programação vai até às 16h. Cinco mil balões coloridos serão soltos no céu de São Paulo, cada um deles com um desejo escrito pelos potenciais turistas. Além das bexigas entregues por 70 promotores, 25 baianas vindas especialmente de Salvador distribuirão as famosas fitinhas do Senhor do Bonfim aos paulistanos.

 

Como a atividade tem o objetivo de potencializar o turismo da Bahia junto ao público de São Paulo, várias ações vêm sendo realizadas ao longo da semana. Desde o dia 1º de dezembro, o Aeroporto de Congonhas, um dos mais movimentados do  país, está com os portões de embarque envelopados com temas de destinos turísticos da Bahia, além de tapetes simulando a chegada a cada um desses lugares. Os turistas que embarcam em Congonhas com destino a Bahia ganharam camiseta com a frase “Levando minha vida prá passear” e a hashtag #VOUPRABAHIA.