São Paulo é a quarta capital a receber voos da Flybondi; serão três frequências semanais

Após Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC) e Rio de Janeiro (RJ), a capital paulista receberá voos diretos de Buenos Aires (ARG) operados pelo low cost Flybondi. O voo inaugural ocorreu nesta sexta-feira (24) interligando os aeroportos de El Palomar (EPA) ao Internacional de Guarulhos (GRU). De acordo com a empresa, a rota terá três frequências semanais, às segundas, quartas e sextas. Autorizada a operar pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), em julho de 2019, a Flybondi é uma das quatro empresas aéreas estrangeira de baixo custo a voar para o Brasil.

 

Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a nova operação na capital paulista é mais uma porta de entrada para os turistas argentinos conhecerem as belezas do país. “Estamos muito contentes em ter mais uma cidade brasileira na rota de empresas aéreas internacionais. Isso mostra que o Brasil está cada vez mais se tornando um bom ambiente de negócios. Essa é uma boa oportunidade de atrairmos cada vez mais turistas argentinos para o Brasil”, comemorou Álvaro Antônio.

 

Segundo dados do Estudo da Demanda Turística Internacional do Ministério do Turismo, a Argentina foi o principal emissor de turistas estrangeiros ao Brasil em 2018, com quase 2,5 milhões de argentinos. E a expectativa é de que venham mais turistas. De acordo com a low coast, outras dez cidades brasileiras já estão com rotas pré-aprovadas pela ANAC: Belo Horizonte, Curitiba, Cabo Frio, Salvador, Maceió, Recife, Natal, Fortaleza, Jericoacoara e Manaus.

 

“Cada voo inaugural é uma alegria para a Flybondi e marca o início de um desafio com um novo mercado, novos clientes e, neste caso, um novo destino. São Paulo é fundamental em nosso objetivo de crescimento regional e também no impulso que podemos dar ao turismo receptivo de brasileiros na Argentina. Estamos tendo uma excelente resposta desse mercado nas rotas que já voamos desde 2019 e esperamos que tanto São Paulo como Porto Alegre se juntem a essa tendência ”, afirma Sebastián Pereira, CEO de Flybondi.

 

LOW COST 

 

A primeira empresa estrangeira especializada em passagens de baixo custo a operar voos regulares internacionais para o Brasil foi a chilena Sky Airline, em novembro de 2018. As rotas contemplam o trajeto direto de Santiago, no Chile, para os aeroportos do Galeão, no Rio de Janeiro; de Guarulhos, em São Paulo, e Hercílio Luz, em Florianópolis. A média é de cinco voos semanais para cada um desses terminais.

 

Logo depois, o país passou a contar também com a europeia Norwegian Air, que teve sua autorização concedida pela Anac em agosto de 2018. As vendas das primeiras passagens começaram no fim de novembro de 2018 para voos diretos entre Londres, no Reino Unido, e Rio de Janeiro, realizados desde março deste ano. A rota já tem voos às segundas, quartas e sextas-feiras, além de domingos, em aeronave com capacidade para até 344 passageiros.

 

Fonte: MTur

Olha! Recife divulga passeios de barco, de ônibus e a pé e está com as inscrições abertas

Na sexta (24), o site www.olharecife.com.br abriu as inscrições para os próximos passeios do Olha! Recife. Realizado pela Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer, o projeto de sensibilização turística traz os roteiros Recife e suas pontes, Recife Holandês, O Poço da Panela e Poetas do Carnaval.

 

Neste domingo (26) haverá uma caminhada desbravando o curioso bairro do Poço da Panela. O grupo deverá se reunir na Praça de Casa Forte, às 9h, e vai iniciar a contemplação do casario e clima do bucólico burro da Zona Norte.

 

Todos os passeios do Olha! Recife são gratuitos e guiados. É solicitado que os inscritos façam uma doação de 1kg de alimento não perecível que será doado para instituições de caridade.

de.

São Paulo celebra 466 anos neste sábado; uma programação diversificada marcará a data

A cidade cosmopolita, a Selva de Pedra, Sampa, a Terra da Garoa brasileira. Quem conhece São Paulo sabe dessas expressões. A maior cidade da América Latina completa 466 anos neste sábado (25.01) com uma programação diversificada, semelhante ao perfil da capital. São mais de 300 atividades gratuitas previstas entre shows, palestras, cinema, dança, circo, teatro, programação infantil, debates e roteiros de memória distribuídos por cerca de 150 pontos em todas as regiões da cidade.

 

Na festa cabem todos os ritmos e gêneros: da cultura indígena, passando pelo forró, pelo hip hop, pelo samba, erudito e rock, até atrações de música brasileira e carnaval. A iniciativa integra o Agendão, do programa São Paulo Capital da Cultura, da Secretaria Municipal de Cultura da cidade. Para o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, São Paulo representa a principal porta de entrada de turistas estrangeiros ao Brasil e coleciona recordes de visitações em museus, ocupação de hotéis durante todo o ano e uma oferta turística que vai de sol e praia até o turismo de negócios, carro-chefe da região.

 

“Número um em atração de turistas a negócios no Brasil, a cidade reserva uma gama turística pulverizada e atraente. Em São Paulo, você encontra de tudo: gastronomia, cultura, história, natureza, aventura, ou seja, todos os elementos que têm a cara do nosso país. A 10ª cidade mais rica do mundo, a mais populosa e com o maior PIB do Brasil traz um papel fundamental na geração de emprego e renda por meio do turismo. Parabéns por toda essa exuberância”, destaca o ministro.

 

Na região central, o destaque é o Grande Cortejo Modernista, com show de Ney Matogrosso, Skank, Karol Conká, Elba Ramalho com Bixiga 70, Rashid, Demônios da Garoa e a bateria da Vai-Vai. Com mais de dez horas de duração, o espetáculo itinerante tem início no Pateo do Collegio e termina na Praça da República. A atração conta ainda com atores convidados dando vida a personagens históricos, como o escritor Mário de Andrade, interpretado por Pascoal da Conceição. A Orquestra Sinfônica Municipal, o Coro Lírico, o Balé da Cidade de São Paulo e o Coral Indígena Guarani Amba Vera também integram a apresentação.

 

E tem mais! Entre as atividades descentralizadas, que acontecem nas cinco regiões da cidade, está o show de Emicida, no Palco Praça Brasil, na Zona Leste.  Na Freguesia do Ó, Zona Norte, o tradicional grupo de forró paulistano Falamansa se apresenta com diversos sucessos que marcaram o início dos anos 2000, como “Rindo à Toa” e “Xote da Alegria”. O grupo faz ainda versões de canções conhecidas nas vozes de Luiz Gonzaga e Alceu Valença.

 

Outro espaço que recebe programação, neste sábado, é o Centro Cultural da Juventude: um grande encontro de talentos da nova geração do rap com Drik Barbosa, Kamau e Rashid. Uma das principais referências entre o rap clássico e o contemporâneo, Kamau é um dos principais nomes do gênero no Brasil. Rashid, que significa “justo” e “corretamente guiado” em árabe, é um rapper que tem uma carreira musical recente, mas já muito sólida.

 

Samba, cultura, história

 

No Butantã, Zona Oeste, a programação começa às 14h com o grupo Samba Rock Santo Amaro formado por alunos de uma oficina realizada na própria Casa de Cultura. Na sequência, o grupo “Eu soul sambarock” relembra os bailes das periferias de São Paulo desde a década de 1960. Já no Centro Cultural Tendal da Lapa, o cantor Marcelo Jeneci apresenta seu novo disco, “Guaia”, voltando às origens ao homenagear o bairro em que cresceu, Guaianazes.

 

Lançada em dezembro de 2019, a nova edição do MAR (Museu de Arte de Rua), que incentiva a produção de arte urbana pela cidade, apresenta seus primeiros resultados. No dia do aniversário de São Paulo, são inauguradas cerca de 30 obras em grandes dimensões. Ainda na pegada cultural e para dar visibilidade a locais históricos da capital, serão inauguradas ao longo do ano, 466 novas placas do Inventário Memória Paulistana, em alusão ao aniversário da cidade, a começar pela famosa galeria de arte a céu aberto: o Beco do Batman.

 

Para finalizar com gostinho de samba, a Zona Sul faz às honras e completa a programação com a Equipe Black Mad, grupo fundado por Mauricio Black Mad e que traz uma apresentação de dança e música em ritmos como soul music e funk, além de shows icônicos dos anos 90 de Rodriguinho, ex-vocalista do grupo Travessos, e do grupo Art Popular. Os sucessos – que nunca foram esquecidos com o tempo – “Tô te filmando (Sorria) ”, “Quando a gente ama”, “Pimpolho” e “Fricote” estarão no repertório.

 

Quer conferir a programação completa? Acesse aqui.

MS apresenta destino para o mercado americano na New York Times Travel Show

De 24 a 26 de janeiro, o turismo estadual estará representado na New York Times Travel Show, nos Estados Unidos. Considerado um setor estratégico para o desenvolvimento do estado e do país, a Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur/MS) participa desta ação de mercado juntamente com a Embratur, em parceria com o Consulado Brasileiro em Nova York, que está atuando para fortalecer o turismo brasileiro no mercado americano.

 

A divulgação dos atrativos do MS começou já nesta quinta-feira (23), na sede do Consulado, onde está sendo realizada capacitação direcionada aos Operadores de Turismo norte-americanos, com membros da USTOA (United States Tour Operators Association) que vendem pacotes para o Brasil, além de companhias aéreas e profissionais da região de Nova York que ainda não vendem nosso destino.

 

Durante a capacitação, Mato Grosso do Sul fará uma apresentação de cerca de 10 minutos sobre seus principais destinos turísticos aos profissionais norte-americanos. Fará também a exibição de vídeos institucionais que mostram as belezas naturais, a cultura local e um pouco da estrutura turística do estado. MS será o único representante do Centro-Oeste na ação.

 

Em 2018, de acordo com o Anuário Estatístico de Turismo – ano base 2019, o Brasil recebeu 538.532 turistas norte-americanos, sendo o segundo maior emissor de turistas para o país desde 2014. O Anuário 2019 de Dados Turísticos do Observatório do Turismo de Mato Grosso do Sul (Observatur-MS) aponta que os EUA foram o maior emissor de turistas estrangeiros por via aérea para Mato Grosso do Sul.

 

Buscando aumentar o fluxo deste turista no país, o visto de entrada no Brasil foi liberado para os Estados Unidos. Vigente desde 17 de junho de 2019, essa isenção é uma demanda histórica do setor e, de acordo com a Organização Mundial de Turismo (OMT), medidas de facilitação de viagens podem gerar um aumento de até 25% no fluxo de viajantes entre os países.

 

USTOA

 

Mato Grosso do Sul é o mais novo destino associado à USTOA, entidade que possui mais de 800 membros, incluindo grandes operadores de turismo do mercado norte-americano, companhias aéreas, locadoras de carros, empresas de cruzeiros, grupos hoteleiros e escritórios de turismo. A associação foi fundada em 1972 por um pequeno grupo de operadores turísticos da Califórnia e, em 1975, tornou-se uma organização nacional de reconhecimento internacional.

 

Segundo o diretor-presidente da FundturMS, Bruno Wendling, ser associado da USTOA é um excelente cartão de visitas para o destino. “Passamos por um crivo para sermos aceitos na associação, que é referência num mercado exigente e tão bem servido de clientes potenciais como o mercado norte-americano. Em 2020 vamos aproveitar os bons resultados alcançados no Brasil com a isenção de vistos e os EUA serão um dos mercados internacionais prioritários para Mato Grosso do Sul. Por isso precisamos colocar nosso destino em destaque e, estar validados por quem tem credibilidade, facilita o impacto das ações promocionais”.

Companhia aérea Azul anuncia novos voos extras para Maceió no carnaval deste ano

O carnaval em Maceió promete ser agitado. Isso porque a Azul Linhas Aéreas, uma das principais companhias aéreas do país, anunciou novos voos extras para o período com destino à capital alagoana. As operações partem de Recife e Belo Horizonte nos dias 20, 22, 26 e 29 de fevereiro.

 

De Recife serão três frequências, nos dias 20, 22 e 26 de fevereiro, partindo da capital pernambucana nos horários de 20h30 e 03h05, com cinquenta minutos de viagem. Já para Belo Horizonte serão duas, nos dias 22 e 29 de fevereiro, saindo da capital mineira sempre às 15h50, com duração prevista de 2h15 de voo.

 

As operações atendem a dois dos principais mercados emissores de turistas para Alagoas. De acordo com os dados da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), os mineiros e os pernambucanos estão no top 5 do ranking de turistas nacionais para o estado; paulistas, cariocas e gaúchos completam a lista dos que mais nos visitam.

 

Para o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rafael Brito, os novos voos extras são fruto de negociação do Estado com a companhia e dos resultados significativos do Destino Alagoas. “A recuperação e ampliação da malha aérea do estado foi traço marcante de nosso trabalho em 2019; seguiremos colhendo os frutos nesta alta temporada de verão, inclusive no carnaval. Apesar de o nosso destino não ser um destino de folia, ainda é um dos mais procurados nacionalmente, principalmente para busca de descanso. Isso é essencial para nossa economia, porque mantém alta a ocupação hoteleira e movimenta toda a cadeia produtiva do turismo, gerando renda e oportunidade para os alagoanos”, frisa.

 

Incentivada

 

A Azul é uma das companhias aéreas incentivadas pelo Governo de Alagoas, com a redução de 12% para 5% dos impostos sobre o combustível de aviação (QAV), tornando a operação para o estado mais barata para a empresa, já que os custos com este insumo representam 35% dos honorários operacionais.

 

Fonte: Agência Alagoas

Embratur vai aos EUA para negociar vinda de cruzeiros internacionais ao Brasil

O diretor-presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, acompanhado dos senadores Flávio Bolsonaro (Sem partido-RJ) e Irajá Abreu (PSD-TO) e do deputado Hélio Lopes (PSL-RJ), deu início à primeira agenda internacional do ano nos Estados Unidos. Nesta segunda-feira (20), a comitiva brasileira conheceu as instalações e trocou experiências com integrantes da Carnival Corporation & plc. Localizada em Miami, a empresa é a maior do mundo no ramo de cruzeiros marítimos. O objetivo principal é capitanear grandes corporações de cruzeiros dos EUA para operar no Brasil, com o intuito de fortalecer o turismo e gerar emprego e renda no país.

 

De acordo com Gilson Machado Neto, o aumento da operação de cruzeiros marítimos no Brasil é um dos principais focos da Embratur neste ano.  Segundo ele, “o número de cruzeiros no país caiu muito devido à legislação trabalhista brasileira envolvendo a operação dos navios. A meta da Embratur é recuperar o potencial turístico desse segmento”, destacou.

 

O senador Flávio Bolsonaro foi o autor de relatório favorável ao texto na Comissão de Relação Exteriores, que aprovou no final do ano passado a adesão do Brasil ao novo texto da Convenção sobre Trabalho Marítimo, aprovado em 2014 pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), agência que faz parte da Organização das Nações Unidas (ONU). A convenção trata de condições decentes de trabalho para quem trabalha na navegação, regulando temas como férias remuneradas, segurança e saúde, idade mínima de trabalho, recrutamento, jornada mínima de trabalho e repouso, condições de alojamento, alimentação, instalações de lazer, bem-estar e proteção social.

 

Renê Hermann, Henrique Costa e Renata Ribeiro, membros da Carnival Corporation & plc, apresentaram o trabalho da empresa que atua em diversos países no mundo. A Carnival tem 30 milhões de passageiros por ano, sendo que o porto de Miami chega a ter 7 navios somente do grupo. A promessa, segundo os funcionários do grupo, é de cheguem a 83 navios produzidos até 2023. Em 2019, foram 5,6 milhões de passageiros em 2 mil cruzeiros promovidos no ano. Os maiores mercados são: Estados Unidos, Reino Unido, Canadá e México.

 

Na temporada 2019/2020 de cruzeiros marítimos no Brasil, há previsão de que a oferta de leitos cresça 6,3%. “Em 2018/19 e 2017/18, já tínhamos crescido 15%, então, acumulamos um crescimento de 36,3% nas últimas três temporadas aqui no Brasil”, comentou o diretor-presidente da Embratur, Gilson Machado Neto. “Nosso principal objetivo é aumentar o número de cruzeiristas no Brasil, pois apenas 65 mil passageiros passam pelo país por ano. Já tivemos 32 cruzeiros marítimos em águas brasileiras, agora, temos oito”, afirmou Neto.

 

O impacto econômico do setor de cruzeiros nos EUA foi de R$ 59 bilhões em 2018. No Brasil, somente R$ 2 bilhões. Foram 421 mil empregos em solos norte-americanos. Já no Brasil, foram criados 31.992 empregos.

 

Fonte: Embratur

Carro do filme “De Volta para o Futuro” promove nova atração turística de Foz do Iguaçu

Os turistas e fãs da trilogia “De Volta Para o Futuro” tiveram uma surpresa ao visitarem a usina de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR), nodomingo (19.12): a exposição do modelo do veículo dos filmes e usado por Marty McFly (Michael J. Fox) e o cientista Emmett Brown (Christopher Lloyd) para viajar no tempo. O DeLorean DMC-12 foi o protagonista em uma campanha de divulgação do Movie Cars Entertainment, novo atrativo turístico da cidade que tem previsão de abertura ainda neste primeiro semestre, na Rodovia das Cataratas.

 

De acordo com os responsáveis pela atração, o Movie Cars Entertainment reunirá 40 carros e motos que marcaram filmes, séries, desenhos, clipes musicais, entre outros, alguns de sucesso maior que os próprios artistas ou enredos. O parque temático, considerado sem comparação no mundo, ficará localizado no principal corredor turístico de Foz do Iguaçu, a 750 metros do trevo de acesso ao Aeroporto Internacional das Cataratas e a 950 metros da Centro de Recepção de Visitantes do Parque Nacional do Iguaçu.

 

O diretor Jin Petrycoski, da Movie Cars, disse que o DeLorean que visitou Itaipu é o único da América Latina com o kit completo do filme dirigido por Robert Zemeckis. No painel, o carro tem a assinatura do ator Christopher Lloyd, que interpretou o doutor Brown. A passagem do carro pela maior geradora de energia do planeta não é  por  acaso.  No  filme,  o  cientista  Emmett  Brown (Christopher Lloyd) descobre  um  jeito de fazer a máquina viajar no tempo canalizando 1,21 GW de energia para um “capacitor de fluxo”.

 

A Itaipu

 

 Com 20 unidades geradoras e 14 mil MW de potência instalada, a Itaipu Binacional  é  líder mundial na geração de energia limpa e renovável, tendo produzido,  desde  1984,  mais  de  2,6  bilhões  de  MWh. Em 2016, a usina brasileira  e  paraguaia  retomou  o  recorde  mundial  anual de geração de energia,  com  a  marca  de  103.098.366  MWh.  Em 2018, a hidrelétrica foi responsável  pelo  abastecimento  de  15%  de toda a energia consumida pelo Brasil e de 90% do Paraguai.

 

Circuito

 

Como o MTur noticiou semana passada (veja aqui), os turistas que forem visitar as belezas de Foz do Iguaçu, contarão, a partir do ano que vem, com um novo e moderno circuito turístico. O trajeto, que está sendo desenvolvido pela Itaipu Binacional, integrará o futuro Mercado Municipal da cidade a uma área de lazer e à usina de Itaipu, maior hidrelétrica do mundo e um dos mais famosos pontos turísticos do local. No circuito, os visitantes poderão conhecer alguns dos pontos históricos, além de aproveitarem os atrativos naturais da cidade paranaense.

 

Fonte: MTur

Novo voo da Azul trará mais turistas americanos em rota diária ao Brasil a partir do mês de junho

O Brasil vai ganhar mais uma conexão com um destino internacional a partir de junho deste ano. A Azul anunciou a nova rota diária Nova Iorque-Campinas e as passagens aéreas começam a ser vendidas nesta quinta-feira (16). Este é o terceiro destino norte-americano oferecido pela companhia que opera voos a partir de Orlando e Fort Lauderdale, na Flórida.

 

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, ressaltou que a nova oferta de voos será importante para aumentar o fluxo de turistas norte-americanos ao país. “Com a isenção de vistos, houve um aumento de 25% de turistas dos Estados Unidos no país e a procura deles pelo destino Brasil cresceu 32%. Precisamos dar opções atrativas de conexão para poder ampliar ainda mais este número”, comentou.

 

A companhia aérea vai utilizar aeronaves Airbus A330, com capacidade para 242 passageiros, incluindo poltronas-cama na classe executiva e sistema de entretenimento individual com telas sensíveis ao toque em todos os assentos.

 

O anúncio da nova rota aconteceu logo após a Azul comprar a empresa aérea regional TwoFlex, a fim de ampliar os destinos regionais.

 

Maior frota internacional

 

Até março deste ano, o Brasil contará com 84 novos voos internacionais em 28 diferentes rotas, além de outras 23 frequências adicionais em rotas já existentes. Entre os destaques estão as estreias da rota São Paulo-Munique, da Lufthansa, Fortaleza-Madri, da Air Europa, Rio de Janeiro-Nova York, da Delta, e São Paulo-Lima, da Gol.

 

A chegada das companhias de baixo-custo também ampliou a conectividade internacional. A SKY Airlines trouxe a ligação entre Santiago e as cidades brasileiras de Florianópolis e Salvador; a Flybondi conta com operações entre El Palomar e Galeão (RJ) e entre Buenos Aires e Florianópolis; a chilena JetSMART opera na rota Santiago-Foz do Iguaçu; além da Virgin Atlantic que vai operar Londres-São Paulo.

 

Fonte: MTur

Governo Federal recebe propostas das aéreas para reduzir preço de passagens no Brasil

O Governo Federal deu mais um passo para reduzir o preço das passagens aéreas no país. Na quinta-feira (16/01), em Brasília (DF), membros do Ministério do Turismo, Embratur e da Secretaria Nacional de Aviação Civil (SAC) receberam um documento com 22 medidas, propostas por representantes do setor aéreo, que deverão impactar na redução do custo viagem no Brasil. Entre as ideias apresentadas estão a redução no imposto do QAV, adequações às agendas regulatórias e tributárias no país e a judicialização no setor.

 

O secretário nacional de Integração Interinstitucional, Bob Santos, participou da reunião e destacou que outros temas, como a regionalização dos voos, devem ser tratados nessa pauta. “Para nós, é importante fomentar, não apenas os destinos já consolidados, mas sim outros pontos como o Jalapão e a Serra da Capivara. O turismo precisa de uma aviação mais conectada, com mais voos, mais destinos atendidos e com o menor custo possível. Tudo feito de forma responsável”, reforçou.

 

Presente no encontro, o diretor-presidente da Embratur, Gilson Machado Neto, destacou que as medidas irão proporcionar uma melhor oferta de serviços ao cidadão e estimular o turismo no país. “Hoje as empresas nos apresentaram a realidade delas aqui no Brasil e como internacionalmente isso é inexistente. O Governo Jair Bolsonaro é um defensor de práticas liberais e estimulo à economia e à concorrência. Com esse subsídio, poderemos estudar medidas que fomentem o setor, acarretem numa melhor oferta de serviços ao cidadão e estimulem o turismo”, disse o presidente.

 

De acordo com os representantes das aéreas, a regulação do setor precisa estar alinhada com a de outros países. Medidas como adequações do Código Brasileiro Aeronáutico à Convenção de Montreal, que regula o transporte aéreo internacional, e revisões de tarifas cobradas no país e que não estão no cenário internacional também foram tratadas durante a reunião. Essas medidas seriam o começo para um ambiente com preços mais competitivos para o cidadão.

 

Mais ações

 

Na quinta-feira (16), o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, se reuniu com o presidente da Azul Linhas Aéreas, John Rodgerson. Na pauta do encontro, medidas para melhorar a competitividade do mercado aéreo brasileiro com mais dinheiro na economia nacional, aumentar os destinos regionais atendidos e o número de viajantes no país, bem como a redução do preço das passagens aéreas sem perder na qualidade do serviço ofertado.

 

Durante a reunião, o ministro enfatizou que são prioridades do Turismo o aumento da conectividade entre os modais de transporte, a redução do custo Brasil e a estruturação, de forma ampla e integrada, dos destinos turísticos brasileiros. Para isso, algumas ações vêm sendo adotadas pelo Ministério como o Plano de Desenvolvimento Turístico iniciado em 2019 pela Pasta. O objetivo é realizar, por meio de visitas técnicas aos locais, um diagnóstico para detectar os gargalos que têm travado o desenvolvimento nessas regiões. Com isso, será possível estimular a atração de novas empresas aéreas e rotas rodoviárias integradas, aprimorar a oferta e aumentar o fluxo turístico, com geração de emprego e renda.

 

“É uma inciativa totalmente integrada com diversas áreas do governo federal como meio ambiente, infraestrutura, desenvolvimento regional e segurança. A ideia é pensar no produto turístico como um todo para que ele seja consolidado e promovido em sua integralidade. Já visitamos cinco regiões em 2019 e neste ano vamos ter pelo menos mais 10 já mapeadas”, destacou o ministro. Além disso, Álvaro Antônio citou outros avanços conquistados em 2019 como a Medida Provisória 907/2019 que garante importantes reduções de impostos ao setor aéreo e demais segmentos do turismo, a lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro que permite 100% de participação do capital estrangeiro em empresas aéreas brasileiras, a entrada cada vez mais expressivas de companhias de baixo custo e a redução do imposto sobre o QAV (combustível para aviação).

 

O presidente da Azul destacou a importância do Turismo para alcançar os objetivos pontuados durante o encontro. “Temos um custo ainda muito alto para se viajar dentro do Brasil que acaba fazendo com que o viajante vá para fora do país. Isso precisa mudar. Temos tanta riqueza por aqui. Além disso, precisamos intensificar a promoção do nosso país no mercado internacional. Por isso, a MP 907, que transforma a Embratur em uma agência de promoção mais ágil, independente e com orçamento próprio, é tão importante. Sem falar na redução de 15% para 1,5% do imposto sobre o leasing de aeronaves. Vamos lutar para aprovação da medida no Congresso”, ressaltou Rodgerson.

 

Fonte: MTur